Usuário

Informe abaixo os dados para a criação do usuário que será o administrador do sistema

Domínio

Crie um endereço exclusivo para sua empresa acessar o sistema de gestão MarketUP

CONTA CRIADA COM SUCESSO!

Para ativar sua conta e começar a utilizar o MarketUP, basta seguir as instruções enviadas para o e-mail abaixo, utilizado no seu cadastro de administrador.

OCORREU UM PROBLEMA!

Não foi possível, neste momento, completar sua solicitaçao e criar sua conta no MarketUP. Pedimos desculpas pelo ocorrido e solicitamos que tente novamente.

TENTAR NOVAMENTE
Crie sua conta em
1 Minuto
100% grátis

Burnout: como o estresse afeta a vida do empreendedor?

MarketUP > PME  > Burnout: como o estresse afeta a vida do empreendedor?
Burnout: como o estresse afeta a vida do empreendedor?

Burnout: como o estresse afeta a vida do empreendedor?

A síndrome de Burnout pode ser mais uma barreira para quem está empreendendo

 

Muitas pessoas imaginam que empreender e investir em um negócio próprio faz todas as coisas se tornarem mais fáceis. É claro que há muitas vantagens em administrar a própria empresa, porém, como todo bônus, há o ônus intrínseco. Algumas coisas cotidianas, como o excesso no tempo de trabalho ou as responsabilidades centralizadas em apenas uma pessoa, podem desencadear alguns problemas. Uma dessas adversidades possíveis, que se mostra cada vez mais popular entre os brasileiros, é a Síndrome de Burnout.

 

O termo foi cunhado pelo psicólogo alemão Herbert J. Freudenberger (1926-1999) e acomete uma parte das pessoas que trabalham em situações mentalmente desgastantes, como o estresse. Com o tempo, o indivíduo pode chegar a níveis de grande esgotamento — físico e mental —, tanto na vida profissional como na pessoal. Por definição, a Síndrome de Burnout está intimamente ligada ao ambiente de trabalho. De acordo com alguns estudiosos do tema, o problema também pode ser definido como um “estresse laboral”.

 

Apesar das semelhanças com o estresse tradicional, a Síndrome de Burnout se manifesta gradativamente e perdura por mais tempo. Além disso, a pessoa afetada tem um sentimento que popularmente é definido como “sensação de estar acabado”.

 

PRINCIPAIS SINTOMAS

 

Entre os principais sinais da Síndrome de Burnout estão a irritabilidade, pessimismo, insônia, tremores e palpitações, redução da produtividade e problemas de concentração. Ao apresentar estes sintomas, em especial no ambiente de trabalho, há chances consideráveis de o indivíduo estar sofrendo com Burnout. Para tratamento, recomenda-se procurar um psicólogo ou psiquiatra, que podem identificar a presença da síndrome e definir a melhor resolução.

 

O IMPACTO NO EMPREENDEDOR

 

 

A Síndrome de Burnout pode afetar qualquer funcionário durante a execução de seu trabalho. Em casos comprovados do distúrbio, o colaborador pode ser afastado das atividades profissionais até sua pronta recuperação. Porém, para quem não tem um chefe para reportar o problema, como um empreendedor solitário, a síndrome pode ser um pouco mais difícil de solucionar. Devido à responsabilidade pelo sucesso do negócio, estresse com despesas, capital de giro, fornecedores e tudo o que um empreendedor precisa se atentar, o problema pode aumentar bastante e até inviabilizar a vitalidade do negócio.

 

Uma das principais características da Síndrome de Burnout é fazer com que o indivíduo sinta-se incapaz, sem motivação para algumas tarefas. E isso, repetidas vezes na mente de quem empreende, pode ser um caminho penoso para o insucesso.

 

COMO EVITAR?

 

Uma das maneiras de diminuir a intensidade da síndrome — e até mesmo evitá-la — pode ser repensar alguns conceitos no trabalho. O ponto inicial de algumas mudanças no ambiente profissional pode ser o estabelecimento de um horário fixo de trabalho. Fazer o que ama é importante para o progresso, porém, é preciso determinar um limite para manter a saúde física e mental. É importante estabelecer um horário de início e fim do expediente e seguir esse planejamento à risca.

 

Além disso, é muito importante mensurar objetivos possíveis da empresa. Nada de colocar como metas o que pode ser quase improvável de alcançar profissionalmente. Caso isso aconteça, a desilusão por não conseguir o impossível pode desencadear inúmeros problemas, como o estresse e a frustração — componentes da Síndrome de Burnout.

 

É essencial também buscar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, entre a mente e o corpo, para que trabalhem em harmonia. É preciso saber os momentos de se dedicar aos negócios e à família e amigos, assim como é importante cuidar da alimentação corretamente, praticar atividades físicas, e, claro, ter uma boa noite de sono.       

 

Com algumas dessas recomendações, assim como o estabelecimento de um bom planejamento para a empresa, é possível viver de maneira mais saudável e evitar transtornos. Os problemas que prejudicam a plenitude mental e dos negócios podem acontecer com qualquer pessoa, mas é possível se prevenir constantemente. Faça isso já, comece celebrando as pequenas conquistas e os novos projetos de sua empresa, eles podem ser os protagonistas de sua atenção.

 

POR: Rudiney Freitas

 

VEJA MAIS

 

> De MEI para ME: como migrar e as principais diferenças

> Aprenda em 5 passos como ser mais proativo

> Como evitar desperdícios e aumentar o lucro

  

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comentários no Facebook