Crie sua conta agora mesmo

e comece a administrar  sua empresa

com o MarketUP.

Confiança dos empresários do comércio cresce pela segunda vez seguida

Confiança dos empresários do comércio cresce pela segunda vez seguida

O otimismo dos comerciantes se manteve em alta pelo segundo mês consecutivo. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) subiu 1,4% em janeiro e atingiu 121,1 pontos, em uma escala que vai de zero a 200. Os dados foram divulgados ontem, dia 26 de janeiro, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), responsável por apurar o indicador.

 

De acordo com a Confederação, o resultado é o maior desde março de 2020, quando o Icec chegou a 128,4 pontos. O número também é melhor do que o observado no mesmo período do ano passado. Na comparação anual, o avanço é de 14,5%. 

 

Todos os principais subíndices principais apresentaram alta na pesquisa de janeiro. O destaque foi o Intenções de Investimento, indicador que, com a variação mensal positiva de 1,8%, atingiu 110,6 pontos, o seu maior nível desde janeiro de 2014 — naquele momento, era de 114,6 pontos. Já em relação ao mesmo mês em 2021, o subíndice cresceu 16,5%. A maior pontuação foi registrada pelo item Expectativas do Empresário do Comércio, atingindo 152,7 pontos e uma alta de 1,5% em relação ao mês anterior. O avanço foi de 7,5% na comparação com o mesmo período do ano passado.

 

Outro dado positivo foi do indicador Condições Atuais do Empresário do Comércio, que voltou à zona de satisfação, após alcançar 100,1 pontos. Conforme a CNC, é o maior nível desde abril de 2020, quando chegou a 105,1 pontos. Além disso, teve o primeiro crescimento mensal ( 0,6%), depois de quatro quedas consecutivas. Na comparação anual, registrou o maior aumento (24,4%) entre os subíndices principais.

 

Otimismo do comércio reflete impactos do avanço da vacinação

 

José Roberto Tadros, presidente do CNC, afirmou que os resultados da mensuração de janeiro refletem o avanço da vacinação contra a covid-19, a diminuição de restrições e a relativa volta à normalidade, mesmo com a disseminação da variante Ômicron. “Mesmo com a propagação da variante Ômicron, a vacina tem garantido um impacto menor da covid-19 na população, com sintomas mais leves e redução da taxa de mortalidade. Esse sentimento de segurança vem contribuindo para que os empresários já enxerguem uma pequena melhora nas condições econômicas, no curto prazo”.


Redação MarketUP | Fonte: Agência Brasil