empreender no varejo Empreendedorismo
07
abr

Empreender no varejo: como funciona e os principais desafios 

Hoje, empreender no varejo não significa apenas abrir um negócio, mas também assumir uma função. Lidar com imprevistos, dificuldades e entender de gestão financeira e de pessoas deve fazer parte do escopo de quem deseja iniciar um novo negócio.

 

Um empresário que quer trabalhar no varejo deve sempre estar apto a enfrentar uma série de desafios: da carga tributária à falta de mão de obra qualificada, as rápidas e constantes mudanças nos hábitos de consumo, mas principalmente com a concorrência.

 

Pensando nisso, o Canal PME separou para você o que é o comércio varejista, como ele funciona e os principais desafios ao empreender no varejo. Confira!

 

O que é comércio varejista?

 

Em sua forma mais básica, o varejo é o processo de vender os produtos de uma empresa diretamente aos clientes. Assim, as transações de varejo ocorrem em um ponto de contato, seja em uma loja física, em um site ou em um catálogo (venda por representante).

 

O varejo difere do atacado, pois é direcionado especificamente ao público e não às vendas em grande escala – os varejistas vendem produtos diretamente aos usuários finais (consumidores) para uso pessoal, enquanto as transações de varejo são principalmente em menor escala.

 

Como a maioria dos varejistas não fabrica seus próprios produtos, os itens vendidos geralmente são comprados a granel de atacadistas e vendidos em lotes menores. No entanto, a lógica do varejo pode ser quebrada.

 

Como ocorreu o crescimento do varejo?

 

Antes de 1800, o setor de varejo era composto principalmente por compradores locais que prestavam serviços completos aos seus clientes. No entanto, os avanços na produção durante a Revolução Industrial levaram a um aumento dramático de produtos acessíveis e de alta qualidade.

 

Quer simplificar todas as suas responsabilidades fiscais, sem o uso de planilhas? Conheça a MarketUP. 

 

Naquela época, havia duas opções de varejo. A primeira é vender diretamente aos consumidores por meio de sua própria loja. A segunda opção é contratar um agente de comissão. No entanto, essa mudança nas necessidades dos clientes e nos desafios do setor gerou uma nova forma de varejo: as lojas de departamento.

 

Na década de 1950, havia mais de 4.000 lojas de departamento nos Estados Unidos, principalmente nos subúrbios. No entanto, no período pós-guerra, mais da metade das lojas foram fechadas. Eles foram gradualmente substituídos por lojas de desconto e shopping centers.

 

Na década de 1990, com o advento da Internet, o setor de varejo passou por uma grande transformação: à medida que o comportamento do consumidor mudou e os negócios digitalizados, as empresas tiveram que se adaptar, operando em ambientes de ponto de venda e online.

 

Como funciona o mercado varejista? 

 

Para manter a cadeia de suprimentos, os varejistas trabalham com fornecedores (geralmente atacadistas) para entregar o estoque e garantir que os requisitos de demanda sejam totalmente atendidos.

 

Assim, a cadeia de suprimentos do varejo inclui produtores, atacadistas, varejistas e consumidores finais.

 

Usar equipamentos de trabalho complexos para transformar matérias-primas do processo de fabricação em bens de consumo é comum entre os produtores. Já os atacadistas, compram produtos dos produtores e os vendem aos varejistas.

 

A rentabilidade das operações entre atacadistas e varejistas é escalável, pois uma grande quantidade de produto entra em cada remessa.

 

Os varejistas vendem pequenas quantidades de mercadorias aos consumidores finais, mas a preços mais altos para justificar a lucratividade de longo prazo. O último elo da cadeia é o cliente que compra bens ou serviços para seu próprio benefício.

 

No entanto, esse equilíbrio pode ser derrubado por grandes varejistas como Walmart e Amazon. Quanto mais uma empresa vende, maior sua capacidade de comprar, vender e armazenar.

 

Tenha total controle da sua gestão. Desde a emissão de notas fiscais até o registro de entrada e saída de produtos. Saiba mais. 

 

Com isso, esses vendedores compram diretamente do fabricante, sem intermediários, e têm preços mais competitivos, o que lhes confere uma enorme vantagem sobre os demais players do mercado ao final do ciclo de vendas.

 

Enquanto há quem defenda que as compras diretas sem intermediários, como os atacadistas, podem elevar os preços para o consumidor final, as empresas que realmente fazem o varejo, como referência de venda nesse setor, estão recuperando seus lucros residuais. Ofereça ao seu público uma experiência de compra inesquecível.

 

Desafios ao empreender no varejo

 

Para quem busca investir no varejo, é importante considerar desafios como tributação, falta de mão de obra qualificada, concorrência e mudança de hábitos de consumo.

 

empreender no varejo
Empreender no varejo

Além disso, investir em ideias inovadoras e em diferenciação é imprescindível, pois o mercado está repleto de empresas que fornecem produtos similares e modelos de negócios diferentes têm boas chances de sucesso.

 

Separamos a seguir os 6 principais desafios que você pode enfrentar. Confira!

 

Concorrência

 

Antes de assumir um empreendimento, é necessária uma ampla pesquisa do mercado em que as partes pretendem atuar. Entender quem é um concorrente e o que ele está fazendo deve ser a principal prioridade de um empreendedor. 

 

Saber o que vender é essencial, assim como entender e atender às necessidades do cliente.

 

Mudanças no mercado

 

A velocidade das informações fornecidas pela Internet pode tornar um produto ou tendência muito mais curto do que o esperado. Além disso, o lançamento de um produto modesto pode se tornar um sucesso imediato. 

 

O empreendedor deve manter-se atualizado, participando de atividades relacionadas ao mercado em que pretende atuar, etc.

 

Impostos

 

Os desafios financeiros também devem ser considerados. A instabilidade econômica no Brasil e as mudanças na legislação tributária são citadas como as maiores dificuldades enfrentadas pelos profissionais desse setor.

 

Os empreendedores devem estar sempre atentos aos impostos e taxas trabalhistas que afetam seus negócios e produtos. Tudo tem que ser anotado e analisado com frequência.

 

Crédito

 

Usar seus próprios fundos para iniciar um negócio é uma prática comum entre a maioria dos empreendedores do varejo.

 

Mas quem não tem capital próprio tem linhas de crédito, tanto oficiais quanto privadas. Depois, há outros problemas: juros altos e burocracia para obter um empréstimo.

 

Mão de obra

 

Outro desafio para os empreendedores do varejo está relacionado à mão de obra. No Brasil, os custos são altos e, por outro lado, a oferta de mão de obra profissional e qualificada é baixa.

 

O treinamento e a qualificação dos funcionários muitas vezes são inúteis para os empreendedores, que ainda correm o risco de perder mão de obra qualificada em benefício da concorrência.

 

Normalmente, pessoas em cargos comerciais que possuem micro ou pequenas empresas, inicialmente contratam e treinam seus familiares mais próximos para trabalhar na loja.

 

Inadimplência

 

Outro ponto a ser considerado é a criminalidade do cliente, principalmente em tempos de incerteza econômica.

 

Segundo estudo da Universidade Federal de Minas Gerais e SPC Brasil, os varejistas evitam o crime e realizam a maior parte de suas vendas com cartão de crédito.

 

Empreender no Varejo com a MarketUP

 

A MarketUP é um sistema de gestão e vendas online totalmente gratuito, o software disponibiliza diversos recursos que possibilitam que pequenos e micro empreendedores tenham sucesso em seus negócios.

 

Ao utilizar o sistema de gestão MarketUP possibilita a emissão de Notas fiscais e criação de PDVS personalizados de maneira offline, caso a sua empresa enfrente problemas de rede.

 

Além disso, controle todos os movimentos e produtos cadastrados em seu armazém de forma mais rápida e prática.

 

E ainda, a gestão financeira passa a ser mais assertiva e simples de ser executada. Com esse sistema, os empreendedores podem acessar informações sobre a as finanças da empresa em tempo real.

 

O sistema também permite que os empreendedores façam compras diretamente na Central de Compras – a plataforma conta com uma ampla variedade de produtos de grandes empresas em condições especiais.

 

Esses e muitos outros recursos permitem que os empreendedores gerenciem melhor seus negócios, tornando-os mais competitivos e rentáveis ​​no mercado.

 

Conclusão

 

Ao longo deste artigo, explicamos o que é mercado varejista, como ele funciona e como ocorreu o crescimento do varejo. Além de mostrar os principais desafios que quem decide empreender nesse mercado tem que prestar atenção. 

 

O varejo em larga escala e de forma sustentável é um grande desafio. Mas as recompensas valem a pena, afinal, o mercado é enorme, a taxa de crescimento é boa e as oportunidades são enormes.

 

Conhecer as principais características de um varejista e entender a fundo as regras de negócio desse segmento é o caminho para alcançar bons resultados, que são boas vendas.

 

Se você quiser saber mais sobre como empreender no varejo de maneira assertiva, confira estes outros artigos:

 

 

Gostou do conteúdo? Fique de olho no Canal PME para entender mais sobre todos os principais temas do mercado e conhecer em primeira mão as novidades da MarketUP! 

 

Aproveitei também para acessar o nosso site, conhecer mais sobre os nossos produtos e serviços e criar sua conta 100% gratuita.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Autor:

Nayara Bolognesi

Jornalista por formação e apaixonada por marketing digital. O meu interesse em gerar conteúdo significativo é o que me motiva. Tudo sempre com bastante informação, qualidade e uma pitada de publicidade.