Últimas postagens

Ver todos

Saiba como investir em uma pequena franquia em 2021

Já pensou em investir em uma franquia barata em 2021 e poder ter as melhores oportunidades para ganhar dinheiro? Sabia que é bem possível, mas para isso é preciso estar alinhado às tendências de negócios. 

As pequenas franquias também conhecidas como franquias baratas são opções de investimento que partem dos 5 mil e podem chegar até 90 mil reais. Essas franquias são empreendimentos que possuem uma boa taxa de investimento e rentabilidade atrativa. 

 

Como empreender com pouco dinheiro? 

Quando se fala em pequenas franquias geralmente o capital necessário para compra da franquia é menor porque essas empresas podem adquirir o estilo home office, dessa forma, os custos de instalação e operação caem bastante.

No entanto, independente do custo, modalidade virtual ou física, quiosques, carrinhos ou mesmo lojas bem pequenas, elas funcionam da mesma forma. O investimento total da franquia envolve capital para instalação, taxa de franquia e capital de giro. 

Para se decidir em qual modalidade deve investir, você precisa pensar em que momento de vida se encontra e o que busca nos próximos anos. Também é importante ter em mente quanto tempo deseja se dedicar ao seu negócio, se será integral ou parcial. 

 Cuidados na hora de comprar uma franquia barata

Como qualquer outro empreendimento, uma franquia pequena exige uma dedicação grande para que os resultados esperados apareçam. Além de tudo é muito importante escolher um segmento que goste, já pensou… investir dinheiro e tempo em algo que não lhe agrade? 

As principais pequenas franquias para investir em 2021: 

-Franquias de alimentação, principalmente delivery, alimentação saudável e rápida;

-Franquias de saúde e cuidados pessoais, como limpeza, higienização, produtos de beleza e cosméticos;

-Franquias de serviços domésticos diversos;

-Franquias de atendimento online;

-Franquias de construção civil.

A MarketUP te ajuda no seu negócio 

A MarketUP Brasil é uma empresa atenta à realidade das PMEs brasileiras. Por isso mesmo, buscamos oferecer uma série de diferenciais para que o micro e pequeno empreendedor possa ter acesso a um Sistema de Gestão de ponta, conectado com as últimas novidades do mercado de ERP. 

Quando pensar em investir em uma franquia é necessário lembrar da organização. Nós oferecemos todos nossos recursos sem qualquer limitação de uso, licenças, custo para instalação ou qualquer outra taxa porque trabalhamos com um modelo de publicidade inteligente, ou seja, no seu sistema haverá áreas reservadas, que não atrapalharão seu uso, onde vincularemos anúncios publicitários de grandes empresas relacionadas ao seu segmento de atuação.

 

Redação MarketUP

Como manter o relacionamento e o bom atendimento ao cliente em tempo de coronavírus

Todos nós fomos pegos de surpresa com a entrada do coronavírus em nossas vidas. Com isso, além de nos preocupar com a nossa saúde começamos também a nos preocupar com o recesso da economia e com a sobrevivência dos pequenos negócios durante a crise.

Muita coisa mudou, equipes inteiras deixaram seus escritórios ou local de trabalho e passaram a executar suas funções de suas casas, com uma rotina totalmente diferente. Com isso um novo desafio para as empresas surgiu, como manter um bom atendimento e suporte ao cliente manejando, muitas vezes, o quadro reduzido de funcionários, a mudança na dinâmica de vendas, a insegurança quanto ao futuro do negócio e continuar cumprindo as exigências do cliente em ser bem atendido e em tempo hábil.

É importante entender que a experiência do cliente começa com o primeiro contato do consumidor com sua marca e vai até o pós-venda. Por isso, equipes de atendimento ao cliente devem estar alinhadas e organizadas para garantir a comunicação, a melhor percepção da marca, a resolução do problema, garantindo a satisfação e o atendimento de excelência. 

E como manter a qualidade do atendimento? Veja algumas dicas.

1 – Boa comunicação, é fundamental. Se caso houve mudança na rotina do seu negócio seus clientes precisam ser informados como, por exemplo, se sua loja física está fechada, se mudou o horário do atendimento, se você está operando com serviço de delivery, se possui loja virtual, promoções etc. 

2 – Manter suas informações fazem toda a diferença em um bom atendimento. Isso inclui o material de apoio (como tutoriais e faqs), os preços de seus produtos ou serviço, as imagens dos produtos na loja virtual, bem como o estoque atualizado e com informações mais detalhadas, entre outros.

3 – Use o meio digital para conversar com seus clientes, neste momento de crise, fortaleça a presença em canais online como Redes Sociais, WhatsApp, Chats e e-mail. É hora de acionar sua área de marketing, se tiver. 

4 – Independente do canal que você disponibiliza para atendimento, esteja com a equipe treinada, pronta para acolher, tirar dúvidas e resolver problemas com rapidez durante toda a jornada do cliente. Se for o caso, redimensione a equipe ou crie filas especiais para novas demandas. 

5 – Acima de tudo, seja empático, ouça suas dúvidas ou problemas e procure tranquilizar o seu cliente. 

Lembre-se que na crise sua empresa pode se diferenciar. Esse momento difícil vai passar e se os seus clientes forem bem cuidados, certamente você terá consumidores fiéis. 

 

Por: Mellina Carvalho, coordenadora de Atendimento na MarketUP

Como garantir um atendimento personalizado ao meu cliente?

É muito importante que o vendedor pense além do ato de compra e venda

 

Esta semana é marcada pelo dia do consumidor, 15 de março, por isso é muito importante falarmos de atendimento ao cliente.

Já faz algum tempo que o atendimento personalizado se tornou estratégia importante para quem vende. Seja ao oferecer um produto ou serviço, um bom vendedor deve prestar atenção na relação com o cliente, que pode ser fortalecida.

Entretanto, ainda não é incomum que uma pessoa chegue em uma loja e sinta que o vendedor está tentando “empurrar” um produto em seu colo. Além das situações desagradáveis que esse tipo de abordagem pode causar, o consumidor pode criar repulsa pelo estabelecimento.

Por esse motivo, a ideia deve ser a seguinte: se um comprador tem um problema, quem está atendendo precisa resolvê-lo da maneira mais efetiva e com a maior especificidade possível. Ele quer, além do que procura, sentir-se que é especial e que a loja preza por sua presença.

 No entanto, às vezes, não sabe-se quais são os passos a serem seguidos para garantir um diferencial ao cliente e fortalecer a relação. Confira as dicas que separamos para você pensar em muito mais do que no ato de compra e venda e montar um atendimento personalizado em seu negócio.

 

SAIBA QUEM É SEU PÚBLICO

Antes de qualquer coisa, é muito importante saber com quem você está falando. Com a definição do público alvo, além de melhorar a abordagem de marketing, também é possível traçar estratégias para personalizar o atendimento. Com números e informações dos compradores em potencial, será mais fácil criar um relacionamento duradouro no momento que o cliente vier ao estabelecimento estabelecer uma compra.

 

PROCURE HUMANIZAR

 As tecnologias ajudam — e muito — no dia a dia. Porém, é muito importante tentar humanizar a relação durante a venda. Seja em uma loja física ou digital, permitir ao consumidor um contato com um vendedor humano pode ser um diferencial. No caso de espaços físicos, isso geralmente se torna mais fácil. É recomendado estabelecer um contato amigável com o cliente — se referir a ele pelo primeiro nome, por exemplo, causa boa impressão, já que demonstra atenção. Mas é preciso ter cuidado para não cometer excessos, como invadir a vida pessoal dele ou utilizar de linguagem inapropriada, de acordo com a filosofia da empresa.

 

ARMAZENE INFORMAÇÕES

O cliente quando compra deixa alguns rastros, algumas dicas que podem ajudar quem vende. Categorizar o histórico dele é muito importante para abordá-lo em uma eventual volta à loja. Mesmo que o negócio seja pequeno, é possível fazer uso de um sistema CRM e otimizar o uso dessas informações. Com esse recurso, você tem acesso a dados como nome e profissão da clientela. Vale dizer que não é muito recomendado fazer o controle no papel, pois depois fica muito mais difícil organizar. E além disso, tenha o controle de quanto o seu cliente gasta em seu estabelecimento, para conseguir planejar um aumento da receita de seu negócio.

 

LEMBRE-SE DE AGREGAR VALOR

 Agregar valor à relação entre cliente e vendedor pode ser um diferencial na hora de criar um atendimento personalizado. Na intenção de impressionar, muitos comerciantes pensam apenas na clientela nova. Realizam sorteios e dão descontos para quem se cadastra no sistema da loja ou então parcelam as compras em mais vezes. Enquanto isso, os “clientes mais velhos” são esquecidos. Por isso, aplicar promoções e vantagens para os compradores mais antigos também é importante. Agradá-los será tão essencial quanto favorecer qualquer outro novo comprador, pois ele traz a vantagem de ser fiel ao estabelecimento. Desprestígio, com certeza, não é algo que alguém quer fazer um cliente sentir.

 

SOLICITE O FEEDBACK

Por último, e não menos importante, está a opinião e as sugestões dos consumidores. Essas informações vão mostrar como os clientes reagem aos seus investimentos e como você pode aprimorá-los. Por meio de um questionário físico ou digital, por exemplo, é possível pedir aos consumidores que eles deixem opiniões sobre o negócio, o atendimento, produtos, serviços ou até mesmo preços. E, claro, depois é só tentar colocar as melhorias em prática; informação sem atitude pode ser inútil.

 

Como descobrir o que seus clientes querem e mantê-los satisfeitos

Quando o assunto é vender, não existe uma “receita de bolo” que seja capaz de aumentar os resultados magicamente. Você pode ter feitos todos os cursos, mas não vai conseguir vender se o seu cliente simplesmente não quiser. E é aqui que está a maior dificuldade de qualquer vendedor: como fazer os clientes comprarem seus produtos ou serviços? Resposta: descobrindo o que eles realmente querem.

É só você se lembrar da sua própria experiência como consumidor. Ao visitar uma loja, quantas vezes algum vendedor tentou te “empurrar” produtos que você não queria? Este, infelizmente, ainda é um hábito muito comum, e que denuncia um defeito dos vendedores: falta de empatia com clientes. Daí a importância de saber o que seus clientes querem e, assim, tornar a experiência deles mais satisfatória.

Para ajudar você neste desafio de descobrir o que seus clientes realmente querem, preparamos este artigo. Então pode anotar todas as dicas valiosas que temos para você e começar a adotá-las imediatamente em seu próprio negócio. Vamos lá?

Junte-se a mais de 100.000 empresas.Comece agora a utilizar o sistema ERP MarketUP 100% gratuito.

POR QUE SABER O QUE O CLIENTE QUER?

como-conhecer-bem-seu-cliente

Os tempos mudaram e, agora, é o próprio cliente que está no controle do que ele quer ou precisa comprar. Afinal, a Internet tornou possível encontrar quase qualquer coisa em poucos cliques e na palma da mão. Dessa maneira, quem deseja aumentar suas vendas deve saber ir até o cliente, não apenas esperar que ele o procure. Veja outros motivos por que é importante saber o que o cliente quer:

Para ser mais eficiente

Todo cliente deseja ser atendido com eficiência, ou seja, com agilidade, sem que ele precise perder mais tempo que o necessário. Quando se sabe o que o cliente quer, é possível oferecer um atendimento mais rápido, e que entregue o que ele precisa.

Para surpreender o cliente

Clientes gostam de ser surpreendidos. Isso porque eles estão acostumados ao atendimento impessoal de sempre. Portanto, surpreender o cliente de maneira positiva ao atendê-lo é uma maneira de fazê-lo se lembrar de você da próxima vez. 

Para direcionar seus anúncios

Não faz sentido algum anunciar sapatos femininos para homens solteiros, certo? Essa impessoalidade pode fazer com que seus anúncios sejam ignorados ou descartados. Porém, conhecer seus clientes e suas necessidades pode mudar isso.

Para personalizar o atendimento

Como você deve ter notado, empatia deve nortear todo seu atendimento ao cliente. Além de servir para evitar a impessoalidade tão comum aos vendedores, ela ajuda a personalizar o atendimento. Assim, seu cliente se sentirá especial e mais satisfeito.

COMO SABER O QUE O CLIENTE QUER

o-que-e-a-dor-do-cliente

Agora que você sabe por que é essencial descobrir o que o cliente realmente quer, chegou o momento de saber como fazer isso. É importante lembrar, como dissemos no começo deste texto, que não existe “receita de bolo”. No entanto, é possível, sim, desenvolver habilidades de venda que te ajudem no momento de atender um cliente. A seguir, listamos algumas que podem ajudar você a atingir este objetivo.

Crie personas para o seu negócio

Já conhecidas pelas equipes de marketing, as personas do negócio são personagens fictícios que representam seu público. Em outras palavras, as personas ajudam a compreender quem procura seus produtos ou seus serviços. Para quem deseja descobrir o que os clientes querem, criar personas é uma maneira de entender suas necessidades, dores, gostos e outras informações úteis.

Observe clientes de concorrentes

Em qualquer tipo de negócio, ficar de olho na concorrência é fundamental para não ficar para trás e elaborar estratégias melhores. Mas essa atenção é bastante útil também quando é necessário compreender melhor seus clientes. Isso porque entender o que os clientes de empresas concorrentes procuram nelas pode ajudar seu negócio a passar na frente. Assim, esses clientes podem se tornar seus.

Analise comentários e avaliações

Escutar o que o cliente tem a dizer sobre o produto ou serviço oferecido é de extrema importância. Mesmo reclamações e sugestões devem ser levadas a sério a fim de oferecer uma experiência cada vez melhor a todos. Acredite: os clientes estão de olho em você e qualquer mudança de atitude, seja para melhor ou pior, será facilmente percebida. Mas adivinhe qual delas é capaz de atrair mais clientes. 

Mantenha o contato mais pessoal

A impessoalidade de um atendente mal preparado afasta clientes de seu negócio. Lembre-se: o cliente quer se sentir especial e desejado, portanto um tratamento de acordo é fundamental. E a melhor maneira de fazer isso é com um contato mais próximo e pessoal, demonstrando preocupação genuína com a satisfação do cliente. Ao final do dia, aquele cliente se lembrará de como foi tratado e voltará.

COMO MANTER O CLIENTE SATISFEITO

o-que-fazer-para-manter-cliente

Como todo vendedor experiente deve saber, conquistar o cliente e concluir uma venda é apenas parte do processo. Afinal, o ideal é que aquele mesmo cliente retorne mais vezes, em outras palavras, que seja fiel a você. Mas como fazer isso? O melhor caminho para garantir que seu cliente o procure novamente é o mantendo sempre satisfeito. E existem algumas boas técnicas para garantir isso. Saiba quais:

Faça pesquisas de satisfação

As já tão conhecidas pesquisas de satisfação ainda são uma das maneiras mais confiáveis de avaliar um atendimento. Com as respostas obtidas dos clientes, é possível determinar as estratégias que deram certo e quais devem ser evitadas.

Mantenha contato com o cliente

Manter contato com o cliente mesmo após a conclusão da venda ou da entrega do serviço é muito importante. Esse contato demonstra sua preocupação com a satisfação do cliente. Numa próxima vez, ele se lembrará dessa atitude.

Controle a expectativa do cliente

É comum que clientes evitem comprar seus produtos novamente por causa de alguma expectativa que não foi totalmente atendida. Para evitar casos assim, é importante deixar bem claro o que seu produto ou serviço pode fazer por ele. 

Feedbacks do produto ou serviço

Feedbacks, apesar de serem muito parecidas com as pesquisas de satisfação, costuma ser muito mais específicas. Por meio deles, é possível entender mais a fundo quais foram os acertos e erros durante o atendimento, assim como melhorá-lo.

Por: Luis Carvalho

Junte-se a mais de 100.000 empresas.Comece agora a utilizar o sistema ERP MarketUP 100% gratuito.

Atendimento ao cliente: 6 dicas para melhorar a sua comunicação

Muitos empreendedores se perguntam : como melhorar o atendimento ao cliente? E isso, já é um bom sinal! Afinal um bom atendimento é a alma do negócio. Vamos a um exemplo simples. Você vai às compras. De um lado, uma loja com produtos baratos, porém os atendentes não se preocupam com o atendimento. Do outro, uma loja requintada, onde os produtos são mais caros, porém os atendentes são atenciosos e simpáticos. Qual loja você entraria?

Bom, muitas pessoas preferem pagar mais por um produto e/ou serviço, mas ter um atendimento excelente. E é isso que sua empresa deve prezar no dia a dia: excelência no atendimento.  Independente do canal onde é realizado o atendimento, seja pessoalmente, por telefone ou até mesmo em redes sociais ou chats, os clientes desejam ser bem atendidos. Hoje em dia, os consumidores estão cada vez mais exigentes. E eles, não desejam só comprar, mas sim criar vínculos com as marcas.

Portanto, não seja apenas um negócio que fornece produtos ou serviços ao mercado, seja uma marca que garanta o sucesso do seu cliente do início ao fim. E lembre-se, o setor responsável pelo atendimento ao cliente é fundamental dentro de uma empresa. Pois, é este departamento que é responsável pela reputação da empresa. E infelizmente, muitas pessoas deixam este setor de lado. Mas, se você está neste artigo é porque quer melhorar o atendimento de sua empresa, não é mesmo ? Então, vamos lá!

Junte-se a mais de 100.000 empresas.Comece agora a utilizar o sistema ERP MarketUP 100% gratuito.

COMO MELHORAR O ATENDIMENTO AO CLIENTE

Antes de melhorar este processo em sua empresa, você sabe dizer o que é atendimento ao cliente?. Podemos dizer que atendimento ao cliente é todo o suporte que sua empresa oferece aos clientes, seja antes, durante ou depois da compra.
Não importa se você quer gerar leads ou fidelizar os seus clientes. É preciso sempre manter a qualidade do atendimento a fim de gerar bons resultados para o negócio. 

6 DICAS PARA  MELHORAR O ATENDIMENTO

Conheça o seu produto/serviço

atendimento-ao-cliente (4)

Uma das regras básicas para o bom funcionamento do negócio é conhecer seu produto e/ou serviço. Desta maneira, prestar um atendimento sobre ele fica muito mais fácil. Seja para instruir o seu cliente ou até mesmo para tirar dúvidas que possam surgir, aumentando as chances de satisfação do cliente. Muitas empresas não treinam seus colaboradores sobre os produtos e/ou serviços que vendem. E aí, surgem as falhas no atendimento.

Ao prestar esse treinamento, sua equipe de vendas fica muito mais segura na hora de atender os consumidores. 

Mantenha uma boa postura

atendimento-ao-cliente (2)

No início deste texto, citamos o exemplo do bom atendimento na loja, porém com os preços dos produtos mais altos, lembra? Então este é o quesito que iremos tratar neste tópico: a boa postura. Ao ir em uma loja, o cliente quer se sentir único e especial, afinal de contas, quem não quer, não é mesmo? Por isso, sua equipe precisa ter uma postura simpática, educada e profissional. Mas, lembre-se que cada cliente é único, portanto não trate todos os clientes iguais. E sim, personalize o atendimento de acordo com o perfil de cada consumidor. 

Seja ágil

atendimento-ao-cliente (5)

Com o tempo cada vez mais escasso, uma das prioridades do consumidor é : agilidade. Ninguém gosta de esperar. Por isso, foque em entregar o produto e/ou serviço em tempo curto. Filas gigantescas na hora de pagar um produto pode ser um tiro no pé para seu negócio. Claro, se o cliente quiser tirar alguma dúvida ou saber mais do produto vale deixá-lo confortável na hora da compra. Porém, garanta a praticidade e agilidade na hora de vender. Pois essa boa impressão é a que fica para o consumidor.  Use tecnologias que podem facilitar este processo em seu estabelecimento.  O uso de uma frente de caixa ágil (PDV) pode melhorar este processo.

Inove

atendimento-ao-cliente (6)

Com a tecnologia, inovar pode ser uma forma de melhorar o seu atendimento e ainda garantir a satisfação dos seus clientes. É importante que você, empreendedor, fique atento às novidades do mercado. Se quer melhorar o atendimento, pode tentar outras alternativas de atendimento, como: suporte via redes sociais, chat ou até mesmo atendimento via bot. 

Busque feedbacks

atendimento-ao-cliente (7)

Muitos empresários não gostam de receber críticas de seus clientes, porém são essas críticas que irão transformar o seu negócio. Procure saber quais são as impressões que os clientes têm da empresa. Entenda o que eles gostam, quais são as expectativas com a marca ou o que pode ser melhorado. Pois, desta forma é mais fácil você tornar o planejamento estratégico mais assertivo. 

Respeite os prazos

atendimento-ao-cliente (8)

Não é raro escutar de clientes que um produto e/ou um serviço não foi entregue no prazo estabelecido. Este tipo de prática traz uma imagem negativa para qualquer empresa. Além de, mostrar a falta de compromisso com o consumidor. Como já comentamos neste texto, o cliente quer se sentir único, portanto cometer um erro deste é inadmissível.  É importante se colocar no lugar do cliente para que esses erros e atrasos não sejam cometidos.

Por: Tainá Almeida

Junte-se a mais de 100.000 empresas.Comece agora a utilizar o sistema ERP MarketUP 100% gratuito.

Consultor: saiba como vender o ERP MarketUP para futuros clientes

Todo o consultor deve saber como oferecer um ERP, e para isso é necessário pôr-se no lugar dos futuros clientes

O Enterprise Resource Planning (Planejamento de Recursos Corporativos), ou ERP, é um sistema que busca unificar todos os processos de uma organização, desde vendas e compras, até a contabilidade e estoque.

Sabemos que um software de gestão é fundamental para empresas, uma vez que auxilia na tomada de decisões. No campo das questões jurídicas, o uso de um ERP para a emissão de nota fiscal pode ser a diferença entre ganhar e perder dinheiro.

Atualmente, de acordo com um estudo da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), estima-se que hajam aproximadamente 45 milhões de empreendedores no Brasil. E todos eles devem atender as regras impostas pela Receita Federal e Estadual. Para ficar em dia, normalmente é um trabalho complexo. É aí que entra o sistema automatizado de gestão, de modo a facilitar e descomplicar a rotina do gestor.

Mesmo com um número tão expressivo, nem todos os empresários conhecem ou utilizam estas soluções tecnológicas. Por mais que facilite o dia a dia e seja gratuito, como a MarketUP, nenhum produto se vende automaticamente. É papel do consultor mostrar a necessidade e os benefícios do produto.

Pensando nisso, selecionamos algumas dicas importantes de como vender o ERP MarketUP para futuros clientes. Segue abaixo:

Erros comuns

Apresentações institucionais costumam ser longas e chatas, por isso, procure ser mais dinâmico e direto.
Falar todas as funcionalidades e módulos logo no início também não é algo muito bom. Esta ação apenas cria mais contradições, pelo fato do futuro cliente não enxergar aplicação em seu negócio. No final, serão poucos os clientes que usarão 100% das funcionalidades do sistema, então busque sempre os “pontos de dor” deles e como solucioná-los.

Antes de falar com clientes, estude-os

Saiba que são muitos modelos de negócios que existem no Brasil. Apenas na MarketUP abrangemos 30 segmentos e sabemos que existem muito mais. Sendo assim, a primeira coisa é saber como o processo automatizado de um ERP pode ajudar em, por exemplo, uma sorveteria na gestão de insumos e a saber quais são os sabores que mais saem para prepararem os estoques.

Evite ainda falar de preços e valores no início do contato. Procure conhece-los, isso irá facilitar muito a comunicação e entendimento da complexidade que é um ERP.

Conscientização do problema

De início, a maioria dos empreendedores acreditam que seus negócios não passam por problemas e que não existe a necessidade de mudança. O papel dos consultores é esclarecer e pensar do lado do futuro cliente, isto é, tirá-los da zona de conforto em que se encontram.

Na era da informação, boa parte dos clientes já é informada sobre as dificuldades de gerir um negócio, r é aí que entra a solução do ERP para facilitar, economizar e inovar. É importante demonstrar que seu sistema não é genérico e que pode realmente impulsionar os lucros. Cases de sucesso sempre interessam, pelo fato de serem exemplos reais de bom uso.

Elabore uma prospecção e use o chamado Spin Selling

O conceito de Spin Selling surgiu nos anos 70 inventado por Nick Rackham, como uma pesquisa de consultoria para grandes empresas. Um dos primeiros conceitos é a ideia de que você não vende para ninguém tão bem quanto aquela pessoa vende para si mesma, ou seja, se o vendedor direciona a pessoa a pensar que ela está sob controle das decisões e do raciocínio em si, é mais fácil dela comprar do que forçar a pensar da sua maneira.

Isso acontece quando você faz perguntas e não declarações, pois as perguntas estimulam o pensamento da pessoa, fazendo ela chegar a uma conclusão com menos rejeição. O trabalho do vendedor é ser um consultor de todo o processo de venda.

Por isso, o Spin Selling trouxe a venda consultiva para nosso dia a dia e ela passa por 4 etapas:
• Situação: que determina o cenário do empresário;
• Problema: mostra os problemas que o empresário vivencia e quais são resolvíveis;
• Implicações: as consequências dos problemas sofridos, existem implicações positivas e negativas;
• Necessidade de solução: é onde você trabalha as implicações positivas para conseguir a solução para o problema.

Nick Rackham diz ainda que os melhores performers trabalham muito tempo em implicações dos problemas para demonstrar quais as suas consequências dentro de cada setor da empresa.

Para mais dicas e explicações, clique aqui e tenha uma boa consultoria!

O que os clientes querem da sua marca – e como descobrir?

Posicionamento, atitude e propósito são algumas das coisas que todo o consumidor procura na sua marca

Para descobrir a resposta da pergunta do título é necessário, antes de tudo, ouvir os seus consumidores e fazer uma pesquisa prévia de marca. Isto pode ajudar a enxergar a saúde dela. O potencial de um negócio pode ser maximizado através da identificação de ameaças e oportunidades. Você pode entender se os clientes estão alinhados com os seus valores ou não. A posição no mercado também importa, assim como o estado dos seus concorrentes.

Uma boa pesquisa ajuda na criação, desenvolvimento e no fortalecimento das marcas, a análise pode servir para lançar uma estratégia. Para algumas companhias mais estabilizadas a investigação pode ser feita periodicamente em semanas, meses ou anos.

Mas, afinal, como fazer uma pesquisa de mercado? O velho e antigo jeito de perguntar ainda funciona e hoje pode ser feito de diversas formas. É bom ficar atento, também, à inteligência social das pessoas e não as subestimar. Com alguns aspectos de conversas, comentários, e críticas é possível montar um perfil de seus clientes.

Após e durante o processo da apuração de marca é recomendado ter em mente os seguintes pensamentos para montar a imagem ideal em relação ao seu consumidor e expandir:

Posicionamento

De acordo com Marcio Oliveira, CEO da Lew’Lara/TBWA, em entrevista à TV Gazeta, deve se trabalhar a empresa de forma interna e cuidadosa, a fim de desenvolvê-la com todas as informações de consumidores disponíveis, para que a marca se aproxime dele.

Ele também recomenda para que fiquem evidentes os seus valores empresarias. Isso melhora o diálogo em relação aos clientes, mostrando honestidade e transparência. Ainda ressaltou que, para aumentar a cobiça da marca sem passar dos limites, o importante é valorizar o comportamento da tecnologia com as pessoas, que em certas circunstâncias causa mudança nos negócios e na sua maneira de gestão.

Depois, a tarefa é observar movimentos culturais que tornam as marcas mais contemporâneas e especializadas. A competição é derivada da competência em se adaptar e inovar. É indispensável agregar valor, emoção e educação nas políticas da sua empresa e mensurar os resultados de forma a alimentar o ciclo de comunicação e venda.

Atitude

Pensando nesta proposta, vários negócios de publicidade acreditam que é possível fazer um gerenciamento para a marca de forma diferenciada. No sentido de espalhar-se para o mundo todo de forma criativa e viral, é necessário ser inovador e ter atitude para se destacar. “O consumidor interage com mais de 2 mil mensagens por dia. Isso porque ele não acorda para consumir propaganda e conteúdo”, destaca Marcio, em relação as empresas que crescem através de campanhas criativas nas redes sociais.

Muitas pessoas ainda não compram produtos por não se identificarem com a forma de trabalhar e as políticas de uma empresa. “Existe gente que há 3 anos não troca de carro, casa, ou não viaja, simplesmente porque não “vai com a cara” das empresas que prestam os principais serviços”, diz o CEO. Pense nisso.

Propósito

Não restam dúvidas de que o consumidor aumentou o seu nível de exigência e as marcas têm de acompanhá-lo . Para o Diretor Comercial da Sal Globo, Nelson Antônio Ferlin Junior, as preocupações, em ambos os lados, são das mais distintas. “Hoje temos que nos preocupar até com a mudança do conceito de família e oferecer opções com menores quantidades para grupos menores e também solteiros”, conta.

É essencial que a empresa tenha algum propósito social, sustentável ou econômico. Nos dias de hoje as pessoas não compram as marcas pelo o que elas são ou possuem, mas sim pelo o que elas fazem pela sociedade. A marca precisa ter um significado, apenas prestando atenção nos seus clientes.

3 Dicas Para Lidar Com o Cenário Externo e Aumentar Suas Vendas

Devido os atuais impasses econômicos do cenário brasileiro atual, os micros, pequenos e médios empresários do país precisam de um nível ainda maior de foco e destreza na criação de estratégias para que suas vendas não sejam prejudicadas, afinal de contas, uma das grandes virtudes de um empreendedor de sucesso é saber enfrentar as adversidades do dia a dia de uma maneira positiva.

Pensando nisso, o Blog MarketUP separou três dicas para auxiliá-lo a enfrentar as dificuldades da conjuntura externa e manter as vendas em um ritmo crescente. Confira:

Planeje suas vendas

Para iniciar, tenha um planejamento de vendas realista que lhe possibilite compreender quais são seus objetivos comerciais com seu negócio. Estabeleça metas que levem em conta a sua necessidade de vendas, a realidade da empresa e suas expectativas de crescimento. Nesta hora, não adianta criar planos impossíveis de serem realizados. Lembre-se que manter os pés no chão é diferente de ser pessimista.

Foque no atendimento ao cliente

Quem nunca indicou uma loja para um amigo ou parente? Certamente, o atendimento fez uma grande diferença na hora desta indicação, não é mesmo? Um bom serviço de atendimento, além de fidelizar clientes, é capaz de gerar um marketing relevante para sua empresa. Resumindo, atender bem aumentará as chances de que um determinado visitante de seu estabelecimento volte a comprar contigo e você ainda pode ampliar sua carteira de clientes através de um “marketing espontâneo”.

Aposte em canais alternativos de venda

Por fim, aposte nos canais alternativos de venda. Com as inúmeras alternativas disponíveis no mercado, quem depende apenas das vendas via lojas físicas está ignorando o potencial de canais que se provam cada vez mais lucrativos. “Diversificar seus canais de venda irá lhe trazer menores riscos caso você perca alguns de seus clientes atuais e criará novos mercados”, comenta Raphael Augusto, coordenador de desenvolvimento de negócios da MarketUP Brasill.

Que tal vender seus produtos na internet, por exemplo? Se você pensa que isso só aumentará os custos de gestão, não precisa se preocupar. Nós, da MarketUP Brasil, oferecemos uma Loja Virtual inteiramente gratuita – já integrada com os Correios e diversas formas de pagamento –, em nosso Sistema de Gestão Integrado (também sem custos). É só cadastrar os produtos e começar a usar! Conheça a Loja Virtual da MarketUP aqui.

Além das vendas na internet, você pode apostar na disponibilização de um canal de vendas por telefone, e até mesmo na entrega de produtos a domicílio. Lembre-se que, hoje em dia, a comodidade é um dos principais motivos que leva um consumidor a comprar em determinada loja ou comércio.

Por: João Barros