Últimas postagens

Ver todos

O que os brasileiros mais buscaram no Google

Estamos vivendo há três meses um cenário totalmente diferente com a chegada do novo coronavírus. As pessoas e as empresas precisaram se adaptar à nova realidade e à transformação digital. 

Com o isolamento social e a maioria dos comércios fechados, as pessoas começaram a usar cada vez mais a tecnologia para suprir suas necessidades.

O comportamento dos consumidores precisou ser alterado devido à quarentena. Por isso, os brasileiros aumentaram suas compras online e passaram a usar mais os meios digitais de pagamentos

Segundo dados do Facebook, que é o dono tanto do Instagram quanto do WhatsApp, a digitalização do consumo foi acelerada pela pandemia. Com isso, 46% dos consumidores substituiram a compra física pela online até para itens vendidos em locais que continuam funcionando, como supermercados. 

Rapidamente, as pessoas começaram a usar as ferramentas digitais, pois o risco de contaminação ao sair nas ruas ainda é alto. 

Não só os consumidores, mas as empresas também precisaram se adaptar a este novo cenário com a pandemia do coronavírus.

Números da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostram que, desde o início da pandemia, 107 mil lojas aderiram à venda online de seus produtos, o que fez o número desse tipo de negócio quase dobrar no período, passando de 135 mil lojas ativas para 242 mil. Antes da pandemia, a média de crescimento era de 10 mil novas lojas por mês.

Ou seja, os negócios tiveram que passar por uma transformação digital para continuar ativos no mercado.

Mas, o que as pessoas estão procurando? 

É interessante analisar este cenário de transformação, pois podemos observar uma mudança significativa dos hábitos de consumo dos brasileiros.

Os setores que mais se sobressaíram neste período foram os de Moda, Alimentos e Serviços. O e-commerce como um todo registrou mais de 50% de crescimento entre março e maio, após o início da pandemia.

Além destes setores, outros também se destacaram como: Esporte, Lazer, Brinquedos e Games.

A necessidade dos consumidores mudaram e com o isolamento social, as pessoas começaram a buscar itens para realizar atividades físicas, produtos de lazer como jogos para se entreter, além de brinquedos para as crianças que seguem em casa junto de seus pais.

Alguns produtos específicos tiveram maior aumento de buscas no Google no Brasil durante este período de distanciamento social por causa do novo coronavírus como:

  • Chinelos;
  • Pantufas;
  • Pijamas;
  • Tablets;
  • Webcams,
  • Vasos;
  • Máquinas de pão.

Isso mostra que as pessoas estão comprando itens para aumentar o conforto e o bem-estar dentro de casa. Além de preencher o tempo com atividades de lazer.

Ao analisar esses produtos, você, empreendedor, enxergar algumas oportunidades de negócios para o seu estabelecimento.  

A venda pela internet

O isolamento social trouxe impactos para o varejo. Porém aquelas empresas que conseguiram acelerar a transformação digital, não terão suas vendas tão prejudicadas.

De acordo com o Compre&Confie, o e-commerce brasileiro faturou R$ 9,4 bilhões em abril de 2020, aumento de 81% em relação ao mesmo período do ano passado.

Ainda de acordo com a companhia, a alta reflete principalmente o crescimento no número de pedidos realizados durante o mês. Ao todo, foram 24,5 milhões de compras online, aumento de 98% em relação a abril de 2019.

Ou seja, este momento é a oportunidade para as empresas entrarem de vez no mundo digital e, assim, continuar atendendo seu público.

A MarketUP possui várias alternativas para os pequenos negócios neste momento de crise, como: vendas online através da loja virtual, ferramenta de delivery, vendas através do nosso Marketplace, divulgação do estabelecimento em um site para ajudar os micro e pequenos empreendedores: compre do pequeno negócio e muito mais.

Dicas para os empreendedores

Este é um momento novo para todos nós. Porém ao abrir um negócio é importante que o empreendedor esteja preparado para as adversidades que possam ocorrer. 

Muitos empreendedores não tinham pretensão de vender através da internet e precisa se adaptar a este “novo normal”.

Por isso, separamos algumas dicas para ajudar você neste momento.

 

  1. Use as redes sociais: As pessoas passam hoje a maior parte do tempo conectadas nas redes, por isso use essas plataformas para divulgar o seu negócio. Como o digital tornou-se tendência em tempos de coronavírus, pode ser uma boa alternativa para este momento. O Instagram é uma ótima ferramenta para expor seus produtos através de imagens e vídeos. Já o WhatsApp, é um canal que você pode estreitar o relacionamento com o seu cliente.

 

 

  • Plataformas gratuitas: Devido ao cenário econômico, investir em tecnologias de alto valor pode não ser uma opção viável para muitos empreendedores. Por isso, a MarketUP que sempre pensou nos pequenos negócios disponibiliza uma loja virtual 100% gratuita para que os pequenos negócios possam vender seus produtos de maneira online.

  • Aposte no delivery: Veja qual a melhor alternativa para realizar as  entregas dos seus produtos. Analise a possibilidade de contratar alguns motoboys, contar com empresas terceirizadas para fazer suas entregas ou até se cadastrar em algum aplicativo de entrega. O sistema de delivery passou a ser muito utilizado em tempos de coronavírus. Então, por que não pensar nesta modalidade?

 

 

Quer saber mais sobre o assunto? Ouça o nosso podcast sobre:

 O que mudou no comportamento do cliente na internet com a pandemia?

 

POR: TAINÁ ALMEIDA