Últimas postagens

Ver todos

Especialistas indicam CDB como melhor título de investimento para empresas

Fonte: Thinkstock
Segundo dados da Caixa Econômica Federal divulgados hoje no Jornal Folha de S. Paulo, cerca de 105 mil empresas tem recursos investidos nas cadernetas de poupança. O acumulado dos valores investidos chega a R$ 22,6 bilhões – incluindo recursos de pessoas jurídicas depositados em poupança (conforme informações do Banco Central).
A reportagem da Folha ainda indica que dentre as poupanças abertas por empresas na Caixa Econômica Federal, 90% delas são em nome de micro e pequenas empresas.
Embora seja o meio de aplicação mais comum para o pequeno investidor, especialistas indicam que as poupanças oferecem certas desvantagens para empresas e pessoas jurídicas em geral. Ao passo que nas cadernetas de pessoas físicas alguns benefícios costumam ser oferecidos – como isenção de impostos e a possibilidade de retirada de valores a qualquer momento –, no caso das poupanças em nome de empresas, taxas de IR de 22,5% são cobradas e os rendimentos só podem ser retirados de três em três meses. Além de poder inviabilizar investimentos diretos em uma empresa, os impostos cobrados minimizam a rentabilidade da aplicação para os pequenos e médios negócios. Para esses casos, o CDB pode ser uma opção interessante, já que possui riscos semelhantes aos da poupança e oferece rendimentos superiores.
Conheça o CDB (Certificado de Depósito Bancário)
O Certificado de Depósito Bancário é um título nominativo emitido por uma instituição bancária. Ele oferece algumas vantagens para as pessoas jurídicas frente à caderneta de poupança comum. Dentre elas, a principal é o seu rendimento comparativamente maior ao da poupança. Isso porque os certificados de depósito são negociados a partir de uma taxa pré-fixada de juros – descartando fatores como a inflação. A liquidez e o risco do investimento nos CDBs são semelhantes ao que ocorre na poupança. Há ainda outras modalidades de CDB, como os pós-fixados e os com Swap. Para mais informações sobre os Certificados de Depósito Bancário, consulte o gerente do seu banco.
Por: João F. Barros