Últimas postagens

Ver todos

Emprestimo: vale a pena?

4 dicas para você avaliar como sair do vermelho no final do mês

Infelizmente, muitos brasileiros enfrentam problemas financeiros e ficam endividados. Com a crise do novo coronavírus, muitas pessoas encontraram dificuldades para quitar suas dívidas pessoais e empresariais.

O número de famílias com dívidas em cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro bateu novo recorde em abril, alcançando 66,6% , segundo dados da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo)

O endividamento pode trazer grandes problemas e dores de cabeça para a vida de qualquer pessoa. Por isso, para tentar organizar suas finanças, é comum milhares de brasileiros recorrem para o empréstimo.

Mas, será que realizar um empréstimo para quitar as dívidas é uma boa solução?

Antes de recorrer a essa alternativa, é preciso avaliar diversos fatores. Além de, ter um planejamento financeiro para conseguir saber se irá conseguir quitar esta linha de crédito.

Vamos falar a seguir, algumas dicas para você entender se o empréstimo é a melhor saída neste momento de crise.


#1-  Planejamento financeiro

Primeiro de tudo é preciso analisar o porquê você encontra-se nesta situação de dívidas. Muitas vezes a perda do emprego, separações ou até mesmo uma pandemia como esta que estamos enfrentando com o novo coronavírus são causas que levam as pessoas ao endividamento.

Analise todos os motivos que te levaram a essa situação. Assim, é possível fazer um  bom planejamento financeiro e ter maior controle dos gastos  para que esta situação não aconteça novamente.

Comece a organizar todas as receitas e despesas mensais. A partir disto, fica mais claro entender suas despesas fixas e aquelas desnecessárias que acabam desequilibrando as contas no final do mês.

#2- Economize!

A única forma de sair das dívidas é economizar. E além disso, mudar radicalmente seus hábitos de consumo e sua relação com o dinheiro. Para um equilíbrio financeiro, deve-se buscar o hábito de ter um bom controle dos gastos. E a melhor dica para o controle financeiro é: “Gaste menos do que se ganha”, assim você conseguirá lidar com suas despesas e ainda aplicar algum valor, mesmo que seja pequeno no final do mês.

Como a situação financeira já saiu do controle, é preciso ficar atento diariamente com seus gastos. É fundamental saber como você aplica o seu dinheiro e de que forma cobrirá esses gastos. 

A única forma de sair das dívidas é economizar. E além disso, mudar radicalmente seus hábitos de consumo e sua relação com o dinheiro. Para um equilíbrio financeiro, deve-se buscar o hábito de ter um bom controle dos gastos. E a melhor dica para o controle financeiro é: “Gaste menos do que se ganha”, assim você conseguirá lidar com suas despesas e ainda aplicar algum valor, mesmo que seja pequeno no final do mês.

Como a situação financeira já saiu do controle, é preciso ficar atento diariamente com sus gastos. É fundamental saber como você aplica o seu dinheiro e de que forma cobrirá esses gastos. 

#3 – Avalie o empréstimo

Antes de recorrer ao empréstimo, responda essas três perguntas fundamentais:

  •  Como estão suas contas?
  • Qual é o objetivo da solicitação de crédito?
  • Você terá condições de administrar o empréstimo, pagando as parcelas e também seus gastos pessoais?

Ao analisar seus problemas financeiros, você conseguiu identificar se as dívidas cabem integralmente no seu orçamento mensal? Se conseguir encaixá-las em seu orçamento, melhor, pois assim a contratação de um empréstimo com prazos mais longos para a quitação, pode ser um problema.

Em caso de dívidas, às vezes é possível negociá-las. Você também pode considerar se é mais válido adiar um plano para ter tempo de poupar, se tem algum bem para vender ou até mesmo buscar  outras fontes de renda extra etc.

A questão é estar consciente das suas opções e do seu orçamento, para conseguir planejar-se bem e fazer o melhor negócio para o seu bolso, evitando futuras dores de cabeça.

Mas, se as suas dívidas tiverem como origem o cartão de crédito, que vem sendo pago com atraso ou valor inferior ao total da fatura ou, ainda, se o compromisso vem da utilização do cheque especial, que por sua taxa elevada dificulta a quitação com recurso próprio, começa a fazer sentido a utilização do crédito para obtenção da reestruturação financeira.

#4- Qual é o melhor empréstimo para a minha situação?

Existem diversas alternativas de crédito no mercado e é neste momento que vale a pena pesquisar e ver qual é a melhor para você. Na hora da escolha, priorize as melhores condições do mercado. Veja quais as ofertas disponíveis, mas não avalie apenas o banco em que você já possui conta. Avalie todas as propostas e lembre-se que pequenas taxas de juros podem fazer grande diferença a longo prazo.

Hoje podemos dizer que a consignação e o crédito pessoal são boas alternativas do mercado:

O crédito consignado: possui taxa de juros mais baixa, pois para o banco a chance de inadimplência é menor, já que o débito das parcelas acontece direto na folha de pagamento do cliente.  Portanto, avalie se a sua empresa possui algum convênio com algum banco. Pois desta maneira, você terá mais vantagens com as taxas de juros.

Crédito pessoal: no caso de empreendedores o crédito pessoal pode ser a alternativa. Lembrando que, neste momento de pandemia, existem algumas linhas de crédito que podem contribuir com os PMEs. Mas, não se esqueça de comparar as melhores condições para que esse crédito não seja mais um problema financeiro futuramente.

POR: TAINÁ ALMEIDA

 

 

 

 

 

Veja como separar contas pessoais das contas da empresa

Quando o empreendedor cuida das finanças da empresa é necessário ficar atento também com as próprias contas pessoais para não ficar no vermelho

Se lidar com as finanças de uma empresa já não é fácil, a tarefa pode se tornar ainda mais complicada nos pequenos e médios negócios onde os donos dos empreendimentos. Por economia de recursos, acabam cuidando também de toda a parte financeira. Aí então, é preciso considerar as contas pessoas na equação.

Quando isso ocorre, muitos empresários enfrentam um problema ainda muito comum no cenário nacional de PMEs. Como separar os gastos pessoais dos gastos de minha empresa? Nesse sentido, selecionamos algumas dicas de gestão para que você tenha um aproveitamento melhor de seus recursos financeiros através da organização de suas despesas.

Tudo na ponta do lápis

O primeiro passo é organizar listas individuais com despesas da empresa e as despesas de ordem pessoal. É importante que o empresário mantenha uma organização de seus gastos para que possa estabelecer um diagnóstico financeiro seguro da situação de seu negócio. Sem a separação dos gastos pessoais dos da empresa, não é possível estabelecer qual o custo mensal aproximado de um empreendimento. Dificultando qualquer plano de crescimento empresarial.

Despesas pessoais são despesas pessoais

Não adianta ter listas com os custos de seu negócio e com suas despesas individuais, se você pede para um funcionário pagar conta de seu celular de uso pessoal com dinheiro do caixa. O objetivo de uma lista de gastos pessoais é justamente o de que você possa estabelecer um valor de retirada mensal suficiente para que você possa manter seu padrão de consumo e despesas do dia a dia.

Essa retirada mensal – conhecida no meio dos negócios como pró-labore – funciona como uma espécie de salário e deve respeitar os custos mensais de sua empresa. Nessa hora é importante ter bom senso para estabelecer um valor de retirada nem muito alto (pois irá comprometer o orçamento de seu negócio). Nem muito baixo (já que pode não ser suficiente para suas despesas pessoais). Lembre-se da lista de gastos individuais na hora de determinar seu “próprio salário”.

Busque suporte

É importante que os empreendedores busquem auxílio caso tenham dúvidas sobre como criar listas e planilhas dos gastos de sua empresa e pessoais.  Pensando na sua sua empresa, a MarketUP lhe oferece um sistema de gestão online com todas as funcionalidades necessárias para a gestão financeira do seu negócio, como por exemplo.

Controle de faturamento e das vendas do dia, saldo em caixa, informações para reposição de estoque, sistema completo de PDV (frente de caixa) – sem limite de uso –, e outras ferramentas que se adequam aos mais variados tipos de negócio.

O sistema MarketUP é o único a lhe oferecer uma plataforma de gestão online completamente gratuita e sem nenhum limite de uso. O ERP (Sistema de Gestão Integrado) MarketUP é ideal para os pequenos e médios empresários que buscam melhorar a gestão de seu negócio, reduzir custos e aumentar os rendimentos, já que além de eliminar os gastos com a criação de planilhas, lhe possibilita ter um controle total das finanças de sua empresa, reduzir perda de estoque e a ampliação de suas vendas através de uma loja online integrada ao sistema.

Tudo isso sem nenhum custo para micro, pequenos e médios empreendedores. Para mais informações visite nosso site: http://marketup.com/ ou entre em contato com nossos canais de atendimento.

Por: João F. Barros

Microempreendedores serão capazes de abrir e fechar contas pela internet

Segundo Banco Central, microempreendedores vão seguir as mesmas etapas que seguem as pessoas físicas

De acordo com nota da Agência Brasil de Notícias, os documentos de microempreendedores necessários poderão ser enviados via internet, sendo de responsabilidade da instituição financeira a abertura ou fechamente de conta. A autorização foi aprovada na quinta-feira (25) na reunião mensal do Conselho Monetário Nacional (CMN).

Também foi aprovado pelo CMN a resolução que determina a avaliação das ouvidorias de entidades financeiras, determinando até 1° de julho que bancos comerciais, bancos de investimento, caixas econômicas e sociedades de crédito implementem ferramentas avaliativas de qualidade no atendimento ao cliente.

Ainda em conformidade com o Banco Central, as notas e reclamações vão integrar um recém-criado ranking de qualidade das ouvidorias, das quais terão que ser divulgadas avaliações a cada 6 meses de seus serviços em suas respectivas páginas da internet.

5 dicas para seu negócio ficar no azul em 2018

Todo começo do ano é uma boa chance para deixar as contas do seu negócio no azul

Cuidar do orçamento parece ser um assunto difícil, mas nem sempre é assim. Se bem cuidado, as finanças do negócio rendem bons frutos. Ainda assim, de acordo com o Sebrae, a falta de capital e má gestão são as maiores razões para a falência dos negócios. Algo que faz até os empreendedores mais experientes ficarem atentos.

Para seu negócio ficar no azul em 2018, confira algumas dicas de especialistas para empresários de todos os ramos:

1. Planejamento financeiro

Segundo o professor especialista em finanças Joelson Sampaio, em entrevista ao PEGN, com planejamento financeiro a empresa tem controle de gastos, controle de receitas. E assim ela tem uma ideia do quanto ganha, ou no que precisa investir.

Hoje em dia é muito fácil fazer isso com o uso do ERP da MarketUP e suas funções financeiras. O nosso sistema dispensa planilhas, e oferece maior controle sobre suas ações. Algo importante para a empresa que quer crescer e se manter no mercado.

2. Controle financeiro

Determine seus custos e corte gastos desnecessários para garantir que todas as áreas da empresa operem no azul. Detalhe os custos fixos e as variáveis mensais, para você poder saber para onde vai o seu dinheiro em cada mês. A diferença entre as Contas a Pagar e as Contas a Receber, se bem analisada, pode ser útil para a saúde financeira da empresa.

Recursos como o capital de giro, que são os custos de manutenção, como o pagamento de fornecedores e controle de estoque também são muito importantes para PMEs.

3. Cuidado para não se endividar

Se você não tomar cuidado pode acabar comprometendo a sua habilidade de fazer pagamentos. “O endividamento alto pode aumentar o risco da empresa e também comprometer a capacidade de pagamento dela. Por conta disso o pequeno empreendedor precisa tomar cuidado com o tipo de dívida que ele tem, do volume de dívida e das taxas de juros”, diz Sampaio.

4. Controle os prazos de seus recebimentos e pagamentos adequadamente

É de extrema importância verificar os prazos para evitar qualquer desequilíbrio nas datas e valores. A ferramenta de gestão empresarial MarketUP é um ERP gratuito que possui estas funções integradas e muitas outras.

Como disse Ricardo Couto para a Revista EXAME: “É por isso que você precisa projetar o seu Fluxo de Caixa, fazendo as contas do dia a dia e verificando se você pode honrar os compromissos que assume. Caso contrário você ficará inadimplente”.

O ideal é conseguir um prazo de recebimento menor do que seu prazo de pagamento. Que se trata de receber antes de seu cliente, do que realizar o pagamento ao seu fornecedor.

5. Fique atento às margens e lucro

Existem vários tipos: a margem bruta, a margem operacional e a margem líquida. O bom ponto das margens é que com isso as PMEs conseguem ter controle dos resultados da empresa, principalmente com o DRE – Demonstração do Resultado do Exercício, que oferece uma visão importante para os empresários analisarem a evolução de suas contas.

Vai viajar no Feriadão? Confira 7 dicas da Boa Vista SCPC e não comprometa seu orçamento!

Fonte: Thinkstock

Todo mundo gosta de viajar. Esquecer por alguns dias a rotina, conhecer novas cidades – ou visitar lugares e pessoas queridas – e o principal: relaxar e ficar pronto para continuar a caminhada rumo aos seus objetivos.

O feriadão prologando – que começa amanhã e vai até o dia 21 de abril – é uma boa oportunidade para deixar um pouco de lado as preocupações do dia a dia e fazer aquela viagem que vem sendo adiada. Porém, para que o lazer não se transforme em uma preocupação financeira futura, é importante se preparar. Segundo Fernando Cosenza, diretor da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), alguns cuidados podem ajudar o consumidor a evitar o descontrole financeiro. Veja as dicas e boa viagem!

1.     Planejamento

Sim, planeje sua viagem e com isso os seus gastos. O quanto antes antecipar o planejamento mais fácil será encontrar boas oportunidades. Isso vale para estadias de hotéis, pacotes de viagens, ou mesmo gasto com pedágio, combustível, alimentação e passeios extras, que se colocados na ponta do lápis não serão uma surpresa desagradável durante e após a viagem.

2.     Pague o que puder antes

Tente viajar com a maior parte das despesas pagas, ou com os valores já reservados. Isso permite curtir o feriado com mais tranquilidade. E o bolso mais preparado também.

3.     Permita-se

A ideia é viajar sem gastar mais do que se tem ou se pode, mas procure reservar um valor para compras não programadas. Ninguém é de ferro e vale a pena trazer na bagagem ao menos uma lembrança ou experiências positivas, como um jantar especial ou um passeio extra.

4.     Avalie

Feitas as contas e o devido planejamento, se perceber que não pode gastar ou que as despesas ficarão acima do que se previa inicialmente e comprometerão o seu orçamento, repense. Pode ser o caso de organizar-se primeiro e viajar numa próxima oportunidade.

5.     Evite

Não tome dinheiro emprestado, não use o cheque especial ou o financiamento rotativo do cartão de crédito para custear despesas de viagem e lazer. Essas alternativas valem para emergências ou necessidades essenciais.

6.     SOS Cheques e Documentos

Esta dica vale a todo tempo, já que o cuidado com os nossos documentos pessoais deve ser permanente. Se houver perda, extravio ou se você for roubado, use o SOS Cheques e Documentos da Boa Vista SCPC. Com essa medida prática, gratuita e rápida, em caso de uma possível tentativa de uso indevido do seu documento, um sinal de alerta é enviado ao lojista para que analise com mais cautela o negócio. Você pode utilizar este serviço acessando o portal www.consumidorpositivo.com.br ou também por telefone 0800 011 15 22.

7.     Consulte

Para fazer o seu planejamento, se tiver dúvida sobre o registro de eventual dívida vencida e não paga em seu nome, no banco de dados da Boa Vista SCPC, você pode realizar gratuitamente pela internet, a qualquer dia ou hora, a autoconsulta de débitos, por meio do Portal Boa Vista Consumidor Positivo: www.consumidorpositivo.com.br.

Por: Redação MarketUP

Fonte: Tamer Comunicação Empresarial