Como manter a criatividade sendo uma pequena empresa

Manter a criatividade e ser competitivo é um problema universal de pequenas e grandes empresas

 

A maioria das pessoas precisa de ajuda para manter a criatividade e seus processos. Por incrível que pareça as pequenas empresas podem se beneficiar mais de uma abordagem criativa ao desenvolvimento de seus produtos e serviços, pois isso as ajudará a se diferenciar, impulsionar novas inovações e competir melhor com empresas maiores e mais estabelecidas.

 

Aqui estão algumas maneiras de ajudar as pequenas empresas a aproveitar o poder da criatividade sem mergulhar no caos da inovação.

 

Traga os criativos para dentro de sua empresa

 

Um grande benefício para as pequenas empresas ter um designer generalista dentro de suas portas. Idealmente, isso é alguém que pode trabalhar taticamente em projetos por meio de seu ofício e também pode pensar estrategicamente sobre o negócio. Mas é fácil classificar essa pessoa como artista de produção, dando-lhe atividades domésticas como a criação de papéis timbrados ou apresentações em PowerPoint.

 

A medida que você faz sua primeira contratação de criativos, verifique se eles estão no nível de tomada de decisão e têm alguma autoridade sobre a maneira como os negócios funcionam e que eles não são apenas uma linha de montagem de artefatos criativos triviais.

 

Deixe-os fazerem o seu trabalho

 

Todos têm e são bem-vindos à sua opinião sobre o trabalho criativo. É valioso oferecer críticas e sugestões sobre como o trabalho pode ser melhorado. Porém, em pequenas empresas essas sugestões se tornam mandatos.

 

Os funcionários, especialmente os fundadores, têm um forte senso de propriedade na empresa e é razoável que eles queiram direcionar explicitamente a forma como os produtos e serviços de sua empresa aparecem para o mundo.

 

Mas essa obstinação pode quebrar uma equipe criativa, porque eles começam a sentir que seu intelecto não é valorizado – que eles são apenas um conjunto de contratados. Isso não é arte e eles devem ser mantidos nos mesmos padrões de colaboração de qualquer outro funcionário. Mas você os contratou por sua especialidade criativa. Certifique-se de que eles tenham pista suficiente para explorar e trazer sua criatividade para a realidade. Dê-lhes espaço.

 

Ensine a empresa inteira

 

É tentador contratar um único designer e tratá-lo como “a pessoa criativa”. Isso envia uma mensagem bem forte para o restante da empresa – que eles não são criativos e que não deveriam tentar ser.

 

A inovação vem de todos os aspectos do negócio e é importante que todos tenham as habilidades para criar ideias novas e interessantes. Muitas consultorias vendem oficinas de um dia em criatividade que visam ajudar pequenas empresas a entender um processo criativo. Nelas os funcionários saem sentindo que se divertiram, mas não aprenderam nada.

 

Em vez disso, pense em implementar um programa de treinamento de longo prazo. E se toda sexta-feira à tarde, durante um trimestre inteiro, toda a equipe tivesse aulas de ideação e solução criativa de problemas? Compare a perda de produtividade percebida com os benefícios da criatividade, inovação e visualização: é um investimento forte que pode se pagar em pouco tempo.

 

Conclusão

 

As pequenas empresas enfrentam muitos desafios que as organizações maiores podem evitar, principalmente por causa de seu acesso a recursos. Mas quando a criatividade é infundida em pequenas empresas, elas podem trazer novos produtos e serviços ao mercado mais rapidamente, e podem alavancar o processo criativo para impulsionar mudanças rápidas e produzir grandes inovações: elas podem competir melhor com corporações maiores e mais intimidadoras.

 

Fonte: Jon Kolko em Suceed as Your Own Boss