Últimas postagens

Ver todos

Como pagar os impostos de sua empresa sempre em dia

Se organizar com antecedência pode te poupar de aborrecimentos quando chegar a hora de realizar o pagamento dos impostos

Enquanto trabalhamos para sair do ritmo de festas, é importante lembrar que, junto com o começo do ano, costumam chegar às inúmeras faturas do ano anterior e, juntamente, os impostos empresariais. Mas, por mais que muitas pessoas não fiquem entusiasmadas com este assunto, essa é uma ótima oportunidade para revisar suas finanças.

Se organizado com antecedência, os pagamentos podem lhe poupar de dificuldades quando chegar a hora de entregar os documentos ao contador. Para te ajudar nessa tarefa, siga estes passos simples que listamos a seguir para conseguir fazer tudo em dia:

1. Faça uma lista de contas

Dê início as suas preparações fiscais criando uma lista de todas as suas contas comerciais e finanças, para que você possa ter um inventário completo. Considere contas bancárias, cartões de crédito, investimentos, aposentadoria, entre outros. Em seguida, certifique de que todas as suas contas são contabilizadas em seu software de contabilidade pessoal e empresarial, para que não deixe passar nenhuma transação.

2. Acompanhe sua contabilidade

Você é daqueles que acabou ignorando suas tarefas de contabilidade na última temporada fiscal? Se a resposta é sim, é hora de se antecipar. Faça sempre cópias de sua demonstração de resultados anuais e possivelmente o seu balanço, para poder arquivar seus impostos. A demonstração de resultados é o documento principal usado para preparar os impostos de sua empresa. Dependendo da atividade do negócio, você pode ser obrigado a listar ativos e passivos de seus impostos, que derivam do balanço patrimonial.

Se lembre que erros na contabilidade podem levar a erros em seus impostos. Para não perder dinheiro, junte todas as transações em livros e certifique-se de que eles estão finalizados e feitos com precisão de acordo com prazos fixos.

3. Junte todas as notas fiscais de transações com outras empresas

Como empresário, acumule notas fiscais dos serviços prestados ou pagos em um único lugar. Assim, no momento de preencher a declaração de imposto tudo estará mais organizado. Você pode separar por banco, empréstimos, pagamentos e investimentos, por exemplo.

O recomendado é fazer uma planilha no Google Sheets, onde você pode atualizar os pagamentos gradativamente pelo próprio celular, com marcadores. Também existe a opção de imprimir a planilha ou escrever uma lista usando papel e caneta. A parte importante é garantir que você tenha todas as formas de imposto de que precisa antes de arquiva-los.

4. Crie uma pasta de formulário de imposto (digital e física)

Evite ao máximo pegar os formulários de impostos que chegarem seu estabelecimento e coloca-los de lado. É essencial criar um sistema de organização antes mesmo dos primeiros documentos chegarem.

Para se organizar, toda vez que o carteiro entrega um envelope com “informações fiscais importantes”, abra-o e coloque em sua pasta física. E toda vez que receber um e- mail de um formulário de imposto digital, baixe para uma pasta especifica em seu computador.

5. Escolha seu método de arquivamento

Existe um debate constante a respeito de qual sistema de cálculo de tributos usar. Uma boa opção é a Calculadora do cidadão, desenvolvida pelo Banco Central do Brasil. Ela permite saber o valor estimado dos impostos que incidem sobre as mercadorias e vendas do consumidor, além da simulação de ações, incluindo cálculos financeiros atualizados, o que pode ser bem útil.

Muitos empresários, depois de passarem anos com contadores, disseram que os mesmos cometeram erros grotescos que custaram centenas de reais. É essencial você conhecer suas finanças melhor do que qualquer pessoa, com esta base, você será o mais adequado a fazer o pagamento dos seus próprios impostos.

MEIs: Passo a Passo Para a Declaração Anual do Simples Nacional

A Declaração Anual do Simples Nacional para o Microempreendedor Individual (DASN – SIMEI), ou também conhecida como Declaração Anual Simplificada – DASN, é uma das obrigações e responsabilidades que o MEI deve apresentar anualmente.

Todo início do ano, com o prazo até o último dia de maio, o microempreendedor deve enviar à Receita Federal a declaração referente ao ano do calendário anterior.

Deve informar ainda seu faturamento anual bruto, valor das receitas referentes a comércio, indústria ou serviço intermunicipal e se houve contratação de funcionário.

A declaração conterá os valores dos tributos devidos em cada mês, o valor de apuração, a soma dos valores apurados de cada tributo e o valor pago por ele.

Para que não haja dúvida na hora de fazer a declaração, a dica é fazer o cálculo mensal das receitas e guardar as notas em local apropriado.

A Declaração é transmitida somente via www.portaldoempreendedor.gov.br e pode ocorrer até às 23h59 do dia 31 de maio.

A declaração já pode ser preenchida, caso o MEI não a realize correr o risco de ter seu CNPJ bloqueado junto a Receita Federal.

Por: Ed Leandro

Com informações do Sebrae