Últimas postagens

Ver todos

Pesquisa aponta boas perspectivas para o comércio no Dia dos Pais

Fonte: Thinkstock

Apesar de estar mais cauteloso, o consumidor mantém o interesse em comprar presentes para o Dia dos Pais. Isto é o que revela uma pesquisa realizada em julho pela Boa Vista Serviços abordando o interesse de consumo dos brasileiros para o período comemorativo.

Segundo o levantamento, 75% dos entrevistados planejam presentear os pais na data. Dentro deste grupo, mais de 60% revelaram a preferência pela compra à vista – um sinal que demonstra a preocupação dos consumidores em não criar dívidas para os meses subsequentes.

Outro dado investigado na pesquisa tratou dos valores que os compradores pretendem gastar na aquisição de presentes para os pais. 39% deles afirmou querer gastar até R$ 100, enquanto 25% almejam que a compra gire em torno de R$ 101 a R$ 200. Por fim, 17% deles pretende dispender entre R$ 201 e R$ 400.

A pesquisa da Boa Vista SCPC também buscou analisar em que setores do varejo se concentrariam a compra de presentes no Dia dos Pais. Os produtos de uso pessoal como roupas, acessórios, itens de perfumaria, joias ou relógios serão os mais procurados, com 55% das menções – registrando, assim, um aumento de 11 pontos percentuais em relação ao ano anterior. A escolha por produtos de informática, por sua vez, registrou uma queda na intenção de 8% para 4% na intenção de compra deste ano.

Avalie as informações da pesquisa e prepare seu comércio para um bom período de vendas!

Por: Redação MarketUP

Fonte: Boa Vista Serviços

Qualidade no atendimento interfere na decisão de compra dos brasileiros, revela pesquisa

Fonte: Thinkstock

Uma das marcas dos tempos atuais é a velocidade com que a informação circula entre as pessoas. Se quisermos, por exemplo, nos informar sobre uma loja, não precisaremos necessariamente visitá-la ou fazer uma compra. Hoje, dispomos de ferramentas e indicadores que avaliam a experiência de outros consumidores e formam, naturalmente, um perfil de compra muito mais exigente entre os brasileiros.

Dentre os pontos avaliados pelas ferramentas e indicadores de qualidade, merece destaque o atendimento. Em relação a este fator, uma pesquisa realizada no primeiro semestre deste ano encomendada pela G4 Solutions – empresa brasileira desenvolvedora de tecnologia para o mercado de call center –  abordou a percepção do brasileiro em relação ao atendimento das empresas.

No levantamento, os consumidores demonstraram preferência pelo atendimento telefônico, muito embora, pode-se perceber um aumento na utilização dos e-mails e redes sociais para contato nos últimos 12 meses, como demonstra o gráfico abaixo:

Fonte: G4 / Ipsos

“O telefone é o canal mais utilizado, mas existe um aumento de relevância das redes sociais e do e-mail. Quando o consumidor tenta duas, três vezes o contato com a empresa seja por telefone ou email e não tem a sua questão resolvida, a estratégia é se manifestar nas redes sociais para que o assunto se torne público ou até mesmo um desabafo. Isso mostra a necessidade de as empresas buscarem inovações, além de estruturar e qualificar o atendimento” analisa o diretor de marketing e vendas da G4, Erik Mazzei.

Outro elemento interessante apontado na pesquisa foi a preferência dos compradores pelo atendimento humano – ainda que a utilização de aplicativos móveis para resolução de problemas possa ser uma tendência, segundo a G4.

Fonte: G4 / Ipsos

É de extrema importância que os empreendimentos dediquem uma atenção especial ao desenvolvimento de um atendimento de qualidade – não apenas no ato da compra nos estabelecimentos, mas via telefone, redes sociais e e-mail – sobretudo porque contatos mal resolvidos e clientes insatisfeitos com a abordagem tendem a trazer um impacto negativo nas vendas de um negócio. “Isso (baixa qualidade do atendimento) impacta negativamente na imagem de marca e leva o consumidor a pensar duas vezes antes de comprar produtos e produtos e serviços”, conclui Erik Mazzei.

Por: Redação MarketUP