Últimas postagens

Ver todos

Média de tentativas de fraude no e-commerce é de 3,03%

Estudo da Konduto fez um um relatório completo sobre fraude no e-commerce do Brasil no ano de 2017

Segundo o estudo da Konduto, a cada 33 compras online feitas no e-commerce uma é de origem fraudulenta, uma média de 3,03% das compras são feitas por estelionatários usando cartões de crédito clonados. É preciso ficar atento às tentativas de fraude no e-commerce.

Outros dados relevantes foram expostos como o fato de que a cada 5 segundos ocorre uma tentativa de fraude no e-commerce. Ainda de acordo com dados da ABComm (Agência brasileira de Comércio Eletrônico, em 2017 o e-commerce eletrônico recebeu 203 milhões de pedidos.

Então considerando estas duas informações citadas, ocorreu um volume bruto de tentativas de fraude de 6,09 milhões de compras.

Quando ocorrem mais tentativas de fraude?

A Konduto informou, por meio de seu estudo que considerou 40 milhões de pedidos, que a quarta-feira é o dia com mais tentativas de fraude. Sendo que as atividades criminosas são menos intensas nos sábados e nos domingos. Aproximadamente 19,08% das fraudes ocorreram nas quartas.

Por incrível que pareça, a fraude contra e-commerces é uma atividade “organizada”, vistas pelos criminosos como um “trabalho” com finalidades lucrativas. A hora mais escolhida pelos fraudadores é o horário nobre. Nesta hora, ocorre maior incidência de tentativas de fraude e também de compras legítimas.

Entre as 18 horas e as 23:59 horas ocorrem 39,4% das tentativas de golpe. E as compras legítimas seguem nesta linha, sendo que 41,285% delas acontecem depois do horário comercial.

Computador é o principal dispositivo usado pelo fraudadores

A Konduto indica que o computador continua sendo o principal dispositivo do e-commerce brasileiro, sendo responsável pela maioria das compras legítimas e pelas fraudes. As compras legítimas têm mais representatividade em desktops e notebooks, com o número de 81%.

Em compensação, estes dispositivos são muitos usados para fraudes também, com um número de 86% das tentativas de fraude. Isso se deve pelo fato de que em um curto período de tempo estes dispositivos podem abrir várias abas nos navegadores simultaneamente.]

Sistema operacional e navegador de internet dos criminosos cibernéticos

O estudo da Konduto diz que, o Windows é o sistema operacional mais comum no e-commerce, de clientes e fraudadores, com 67% dos pedidos saindo de computadores com este sistema e 76% das tentativas de fraude também. O Linux ficou com 16,34% das vendas e 15,37% das suspeitas.

O navegador de internet mais usado é o Google Chrome, com 84% das suspeitas e 79,35% das vendas. O browser é o mais popular do consumidor legítimo, nas versões desktop e mobile, ele também é o favorito dos criminosos cibernéticos.

Perfil dos fraudadores

Eles realizam suas atividades criminosas em computadores comuns, com o mesmo sistema operacional e navegador que o restante da população brasileira, preferencialmente em horário nobre.

Um fraudador se revela pela maneira como navega em um site de e-commerce ou aplicativo mobile. O padrão de comportamento durante uma compra criminosa é muito diferente do comportamento de um cliente legítimo e essas nuances só conseguem ser descobertas pelos modernos sistemas antifraude do mercado.

Fonte: Konduto