Últimas postagens

Ver todos

Nomes criativos para empresas, como escolher?

A boa escolha do nome fantasia reflete em como o público enxerga seu negócio

 

Quem monta uma empresa encontra algumas dificuldades de praxe, entre as mais comuns, a escolha do nome do negócio. O obstáculo é parecido com a tarefa de nomear um filho: é necessário transmitir personalidade, ter boa sonoridade e fugir de clichês. São os nomes criativos e assertivos das empresas que transmitem, de imediato, a alma de cada negócio para o público.

 

Entretanto, é preciso diferenciar nome fantasia de razão social, fator de confusão para muitos empreendedores. O primeiro, mais popular, é o divulgado pela empresa em campanhas de marketing, por exemplo. É o termo em que o público está mais familiarizado. Essa identificação do negócio acontece em diversas frentes, como em banners, cartões de visita ou perfis de redes sociais. Por outro lado, a razão social é o nome da empresa registrado como pessoa jurídica. Ou seja, é a identificação dada para órgãos do governo e à Junta Comercial, por exemplo.

 

Como a escolha do termo fantasia não é fácil, separamos algumas dicas para te ajudar na escolha de nomes criativos e únicos para sua empresa; confira.

 

SEJA CLARO

 

O nome da empresa deve refletir a essência do negócio. É importante que o público tenha ideia, mesmo que vaga, sobre o segmento da empresa logo ao ouvir sua denominação. A onomatopeia “vrum”, por exemplo, é associada ao meio automotivo; portanto, não seria adequada para cunhar um restaurante. Por isso, pensar sobre nomes criativos e claros também torna-se uma tarefa de síntese.

 

TRANSMITA IDENTIDADE

 

Além de demonstrar clareza no nome, também é interessante transmitir um significado forte, que mostre a identidade da empresa. Pode ser algo ligado ao proprietário ou criador, por exemplo. Entretanto, não é preciso apegar-se em termos óbvios e literais. O melhor para alcançar um bom resultado é fazer um levantamento de ideias sobre os valores que a companhia deseja representar. Um nome curto também é recomendado, já que facilita a memorização dos clientes e possibilita facilidades, tanto ao soletrar ou ao escrever.

 

CONHEÇA O PÚBLICO-ALVO

 

É possível — e também muito importante — pensar em nomes criativos para empresas com foco no público-alvo de cada companhia. O raciocínio na hora de nomear o negócio deve caminhar por questões como a idade dos clientes, estilo de vida que levam, e também características como escolaridade e poderio financeiro. No caso de um público mais jovem e antenado às tendências da tecnologia, uma boa ideia pode ser utilizar uma identidade de marca com um termo tecnológico.

 

IDENTIDADE BILÍNGUE

 

A internet permite conexões ainda maiores entre cliente e negócio, inclusive com pessoas de outros países. Por isso, o nome da empresa pode ser criado para funcionar bem em duas línguas. Além de mostrar criatividade, tal medida é capaz de universalizar a marca; a companhia pode transmitir um ar ainda maior de sofisticação. A pronúncia também deve ser observada de forma criteriosa, já que em alguns casos pode acontecer de soar de forma pejorativa ou rude em algum idioma.

 

ATEMPORALIDADE

 

Apesar da importância em refletir sobre a possibilidade de dar um nome criativo para a empresa, é importante não se apegar em modismos. Ou seja, é melhor pensar duas vezes antes de denominar o negócio com base em algum jargão do momento. Seja um meme da internet ou frase de efeito de uma novela, a expressão pode cair em desuso rapidamente. Por isso, é muito importante buscar a atemporalidade da empresa e transmitir seriedade e leveza na mensagem que o nome costuma passar.

 

LIBERAÇÃO PARA REGISTRO

 

Depois de tudo feito, ainda é preciso verificar a disponibilidade para registro do nome fantasia. Isso porque há o INPI (Instituto Nacional da Propriedade Intelectual), instituição que regula as produções intelectuais e verifica a existência de plágio de marcas. É preciso estar certo de que ninguém registrou a mesma criação antes.

 

Além das dicas anteriores, também é recomendado pensar no nome da empresa com base na identidade visual, tanto no modelo do logotipo como nas cores que irão identificar a companhia. Afinal, identidade é uma das maneiras de se destacar no mercado, tão concorrido atualmente.

 

Por: Rudiney Freitas

 

VEJA MAIS:

>Como elaborar um planejamento estratégico

As despesas que comprometem o caixa mensal

5 séries que todo empreendedor deve assistir