Crie seu plano para o Black Friday 2017

Antecipe suas vendas para a Black Friday. Este ano a data tem crescimento esperado de 15% a 20%

A Black Friday, ou “Sexta-Feira Negra”, é uma data surgida na América do Norte e possui várias teorias sobre seu surgimento. Ela existe no Brasil desde 2011, apropriada pelo portal Busca Descontos, e acontece em toda a última sexta-feira do mês de novembro. Em 2017, ocorre no dia 24.

Novamente, chegará a época do ano em que o consumo é impulsionado pelo 13° salário. “O consumidor está confiante de que o pior da crise já passou”, diz Pedro Guasti, CEO da E-Bit sobre o Black Friday.

Um fato importante é de que a data serve, em maior parte, para a compra de produtos eletrônicos. Atrás apenas do natal, a Black Friday é o dia que mais movimenta o comércio online, uma vez que os tráfegos de lojas virtuais aumentam consideravelmente nesta época.

Com as atuais ferramentas de busca, os clientes buscam com antecedência a respeito do que comprarão. Para não deixar de se aprontar para a data em cima da hora, atualize-se com dicas e dados sobre a Black Friday.

Antecipe-se e seja reconhecido nas pesquisas

De acordo com estudo da Federação Nacional do Varejo dos EUA, 40% dos compradores começam a pesquisar sobre suas futuras compras em outubro.

Mas o que você deve fazer não é apenas uma preparação prévia. E sim assegurar aos seus clientes de que já existem opções para comprar presentes e itens com grandes descontos. Com objetivo de já deixar disponíveis informações sobre sua loja e produtos.

Outra pesquisa, dessa vez no Brasil, da Think With Google, sobre as tendências de consumo da Black Friday 2017 revelou que o público começa a fazer as pesquisas sobre o que comprar na data cerca de 15 dias antes. E ainda mostrou que 91% dos entrevistados pesquisou online, para encontrar seus produtos desejados.

Uma dica é procurar pelo termo Black Friday no Google Trends, no período que antecede a data e construir sua estratégia de marketing com base nos resultados.

Para isso, a MarketUp recomenda que você faça o seu cadastro no Black Friday Oficial do Brasil. Para anunciar e comparar os descontos da concorrência. Crie credibilidade com os seus possíveis clientes.

Verifique nossa matéria sobre o Selo Black Friday, emitido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. E garanta o selo Black Friday Legal, para que sua loja fique ainda mais confiável.

Confiabilidade é um fator relevante

Abaixo do desconto, ou o preço do produto, está a reputação da empresa que vende. A boa reputação é um dos fatores mais influentes no momento da compra. E segundo outra pesquisa da Think With Google, de 2016 para 2017, o fator “confiança na loja” aumentou 10% de um ano para o outro.

Sem dúvidas um reflexo dos erros do passado, que levaram o termo “Black Fraude” para muitos estabelecimentos – no caso empresas faziam grandes descontos depois de subir o preço de produtos, uma conduta que não foi ética.

Para isto existe a autenticação e o compromisso de abaixar o preço da forma correta. Os produtos ou serviços oferecidos devem respeitar os termos da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico.

Use táticas nas redes sociais

No ano passado, algo que deu muito certo foi o compartilhamento de cupons de descontos, que, por sua vez, funcionaram muito bem no Black Friday.

Algumas marcas famosas enviaram códigos de cupons pelo Twitter, Facebook e Instagram. Se, por exemplo, um usuário do Facebook curtisse a página ele ganhava um cupom. Ou quem retuitasse faria parte da promoção. Isso, consequentemente, aumentava o alcance das campanhas no período promocional e após.

Recompense os seus clientes pela fidelidade

O ponto principal é ter a capacidade de fazer o cliente retornar em outro momento. Dê para aquela lista de clientes, dos quais você possui e-mail, uma oferta especial por ser fiel ao comércio. Se fizer isto. Vai estreitar a sua relação com eles. Se novos clientes permitirem o seu e-mail marketing especial, principalmente nesta época do ano, o crescimento da empresa será visivelmente notado.

O Google fez uma estimativa este ano para a Black Friday, de que ela movimentará 2,2 bilhões de reais em vendas. Ainda de acordo com o estudo, os meios de pagamentos que mais atraem as pessoas são os descontos à vista e no boleto.