Últimas postagens

Ver todos

Equipe desmotivada: como lidar e resolver o problema

Alguns gestores se preocupam muito em montar uma boa equipe de trabalho. Na hora de contratar, selecionam os melhores currículos, avaliam os portfólios dos candidatos e realizam testes eliminatórios. Após a filtragem e escolha dos novos — e capacitados — colaboradores, pensam que o sucesso está garantido.

Porém, esses líderes enganam-se ao raciocinar desta maneira. Isso porque não basta apenas reunir bons funcionários, também é preciso manter um ambiente de motivação e aprendizado contínuo. Uma equipe desmotivada é um dos maiores motivos do fracasso na realização de tarefas e na relação no ambiente de trabalho. Um funcionário sem motivação na empresa pode se tornar menos comprometido com prazos e com a qualidade dos processos organizacionais. Por isso, prestar atenção neste ponto da gestão de pessoas é imprescindível para o triunfo no trabalho.

Junte-se a mais de 100.000 empresas.Comece agora a utilizar o sistema ERP MarketUP 100% gratuito.

Mas como resolver o problema de uma equipe desmotivada e virar o jogo? Confira algumas dicas que separamos para você:

OUÇA SEU COLABORADOR

Nem sempre um aumento na remuneração ou nos benefícios do colaborador será o suficiente — ou o quesito mais importante. Muitas vezes, a desmotivação tem razões bem mais pessoais, como conflitos internos na equipe ou problemas da vida privada. O primeiro passo pode ser uma conversa franca com o funcionário, a sós. Ouvi-lo fará com que você compreenda as razões que o desmotiva e isso também mostrará transparência na relação. Afinal, todo colaborador gosta de sentir que os colegas de trabalho se importam com ele. No campo profissional, também é importante escutar opiniões sobre as ferramentas de trabalho, metas, e, claro, ideias que possam deixar as tarefas mais eficazes.

MOSTRE OS OBJETIVOS

Outra coisa comum que pode deixar uma equipe desmotivada é a falta de clareza no ambiente de trabalho. Às vezes, os colaboradores não conseguem enxergar as principais razões para realizar algumas tarefas e acabam perdendo o interesse em fazê-las. Por isso, cabe ao gestor definir as metas e mostrar à equipe os objetivos para cada parte do trabalho realizada. Com tudo bem definido e claro para todos, é mais fácil fazer com que as coisas funcionem melhor.

CAPACITAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS

Ninguém nasceu já sabendo ler ou escrever, disso todo mundo tem consciência. Para dominar estas técnicas importantes, foi preciso de capacitação, técnica e empírica. Entretanto, essa lógica às vezes costuma ser muito diferente no ambiente de trabalho. É comum que um funcionário tente realizar alguma tarefa diversas vezes e não obtenha sucesso devido ao desconhecimento da função; esse colaborador, portanto, dificilmente conseguirá se manter motivado. Mais do que isso, a frustração será ainda maior se essa pessoa não enxergar possibilidades concretas de aprimorar um conhecimento. O resultado no dia a dia profissional? Desmotivação e estresse. Por isso, é muito importante que o bom gestor possibilite a seu time o aprendizado, seja por meio de workshops ou cursos de maior duração. Há, inclusive, professores que dão aulas específicas dentro da própria empresa. Com essa filosofia implantada e bem desenvolvida, o ganho que a companhia terá vai além da parte técnica. A vantagem também será visível no desempenho e motivação do funcionário.

ATENÇÃO À TOMADA DE DECISÕES

Uma das razões para um funcionário se manter motivado é a sensação de participar diretamente do que acontece, principalmente tomando decisões. Entretanto, muitas vezes temendo a autonomia do colaborador, os gestores não dão essa abertura para alguém da equipe que não ocupe um cargo gerencial. Porém, delegar algumas tarefas mais estratégicas pode ser muito importante, já que desenvolve o senso de responsabilidade do funcionário e também estimula a proatividade, além de motivá-lo, claro.

FEEDBACK RECORRENTE

Muita gente costuma dar feedback para sua equipe apenas ao final de um projeto. Porém, recomenda-se que tal atitude seja feita também durante a execução das tarefas, de maneira recorrente. Isso porque, ao fazer isso, será possível para o time arrumar o que está errado e não se frustrar com empecilhos futuros que poderiam ser evitados. Comunicar a situação das tarefas de vez em quando pode reduzir muitos sentimentos que levam ao desânimo.

RECONHEÇA O BOM TRABALHO

O reconhecimento pelo trabalho é uma das melhores demonstrações de gratidão que um líder pode dar. E melhor ainda quando há a possibilidade de premiar a equipe com algum bônus, como uma festinha para comemorar a conquista, ou até mesmo um presente para cada membro do time. Nesse caso, a motivação será apenas o resultado de uma relação que foi bem cultivada pelo gestor.

 

Por: Rudiney Freitas

 

Como lidar com reclamações de clientes

Para garantir uma boa relação com clientes e não prejudicar a imagem de sua empresa, saber lidar com reclamações é essencial

 

Ao oferecer um serviço ou produto, todo empreendedor ou empresa corre o risco de não receber um feedback positivo. As reclamações de clientes fazem parte dos negócios e devem ser encaradas mais como oportunidades para melhorar o serviço oferecido. Mas é comum que muitas pessoas ainda não saibam exatamente como lidar com essas reclamações da melhor maneira possível. Além disso, essa pode ser uma oportunidade de ouro para melhorar suas relações com a clientela e garantir sua fidelidade.

 

Antes, é claro, é interessante buscar maneiras de minimizar a possibilidade de incidência de reclamações. Isso inclui conhecer previamente as possíveis falhas de sua empresa e trabalhar para solucioná-las antes que um cliente sinta-se lesado. Além disso, é importante deixar claro para o cliente ou consumidor todas as informações do serviço ou produto em questão. Assim, garante-se um bom relacionamento entre você e seu público-alvo, preservando a boa imagem de sua empresa no mercado.

 

Vale lembrar que, em tempos de redes sociais, uma reclamação contra sua empresa pode viralizar e tomar proporções gigantescas. Isso sem falar no bom e velho boca-a-boca, que pode fazer maravilhas pelo seu negócio ou prejudicá-lo de maneira irremediável. Além do mais, queixas registradas nos órgãos de defesa do consumidor podem resultar em multas e até perda do alvará. Portanto, é sempre melhor tomar todas as devidas precauções para evitar situações como esta.

 

Para ajudar você ou sua empresa a lidarem com o problema, separamos cinco passos de como lidar com as reclamações. Dê uma conferida:

 

OUÇA E ENTENDA O PROBLEMA DO CLIENTE

 

O primeiro passo a ser dado diante de qualquer reclamação de clientes ou consumidores é conversar com o reclamante. Dessa forma, é possível entender melhor o problema, o que pode tê-lo ocasionado e os danos que pode ter causado. É muito importante, neste primeiro momento, que você apenas escute e compreenda a reclamação, sem tentar justificar o erro. Mostre que você está à disposição do cliente e tentará ajudá-lo a resolver a situação da melhor forma.

 

APURE O QUE PODE TER ACONTECIDO

 

Agora que você já tomou conhecimento do problema de seu cliente ou consumidor, é hora de tentar entender o que aconteceu. Converse com seus funcionários, com fornecedores, com a empresa que realiza o transporte de seus produtos, etc. Se o erro foi apenas seu, tente entender o que pode ter levado você a cometê-lo. Distração? Preguiça? Não entendeu o que o cliente pediu? Não se preocupe, isso acontece. Uma vez que identificou o problema, informe ao cliente e peça desculpas.

 

RECONHEÇA O ERRO (QUANDO HOUVER)

 

Reconhecer o próprio erro ou da empresa é um passo importante no momento de lidar com clientes que sentiram-se lesados. Isso demonstra que você está comprometido com a resolução do problema. Quanto mais rápido isso acontecer, melhor, pois o cliente se sentirá mais satisfeito e menos propenso a prejudicar a empresa. Porém, se o erro não tiver sido seu ou de sua empresa, também é importante informar o cliente devidamente. Isso pode evitar futuras dores de cabeça.

 

OFEREÇA UMA SOLUÇÃO SATISFATÓRIA

 

Ok, você sabe qual é o problema, encontrou o erro e o reconheceu, mas e agora? Bem, esta é a parte mais importante para evitar que sua empresa ou sua imagem saia prejudicada: ofereça a solução. Entrem em acordo para encontrarem uma solução para o problema, seja refazer o serviço ou trocar o produto danificado. É essencial que o reclamante se sinta totalmente satisfeito com a solução. Assim, ele também se sentirá disposto a negociar novamente com você ou com sua empresa.

 

FAÇA UM ACOMPANHAMENTO DA SOLUÇÃO

 

Uma vez que o problema tiver sido devidamente resolvido e o cliente estiver satisfeito, é importante ainda fazer um acompanhamento. Telefone, pergunte se a solução funcionou como o esperado, se é necessário refazer o serviço, trocar o produto novamente, etc. Se quiser, você pode ainda dar um toque especial a esse acompanhamento, visitando o cliente para conferir o trabalho. Ou ainda, quem sabe, com uma carta escrita à mão desculpando-se novamente. Pode ter certeza que isso fará toda a diferença para sua clientela e irá garantir uma boa relação entre vocês.

 

Por: Luis Carvalho

 

VEJA MAIS

4 dicas para negociar melhor com o cliente

5 séries que todo empreendedor deve assistir

Networking: Como criar uma boa rede de contatos