Últimas postagens

Ver todos

Três exemplos de ferramentas gratuitas que usamos diariamente

Fonte: Thinkstock

Quando vemos um produto sendo oferecido de forma inteiramente gratuita, uma de nossas primeiras reações é desconfiar da qualidade da marca ou de sua credibilidade. Também é natural que surjam questões como: o que essa empresa está ganhando com isso?

Ao contrário do que se pode imaginar, muitas das ferramentas usadas tanto no dia a dia das pessoas, quanto no cotidiano de pequenas, médias e grandes empresas são gratuitas e oferecem altos níveis de qualidade e segurança para seus usuários. A fonte de lucro desses negócios pode variar, incluindo desde parcerias com outras marcas – que podem subsidiar o desenvolvimento de um aplicativo – até a publicidade associada à ferramenta (e se pensarmos sob esse ponto de vista, uma marca tende a atrair um número maior de utilizadores – e consequentemente aumentar a visualização de um anúncio – quando oferecida sem custo para todos os públicos).

Para exemplificar esse tópico, no post de hoje, abordaremos três ferramentas de uso contínuo por indivíduos e empresas, nas quais uma série de empresas oferece opções sem custo para os usuários.

1 – Navegadores de Internet

A internet é um grande espaço em que podemos ver diversos produtos sendo oferecidos gratuitamente. A qualidade desses produtos possui níveis competitivos quando comparados aos de marcas pagas. Um primeiro e crucial exemplo são os navegadores. Todas as grandes marcas do mundo digital oferecem o recurso gratuitamente: Microsoft (Internet Explorer); Google (Chrome); Firefox (Mozilla); Safari (Apple); entre outros.

2 – E-mail

Um dos questionamentos relativos à gratuidade dos aplicativos online se refere à segurança quanto ao tráfego de dados pessoais e empresariais. Para sanar esse problema, busque informações sobre a marca que você está utilizando, procurando conhecer as plataformas de armazenamento de dados e os níveis de segurança. Neste sentido, o e-mail é outro exemplo de ferramenta com diversas opções gratuitas no mercado (Yahoo, Outlook, Gmail, IG, BOL, etc). O fato destes provedores não serem pagos não é um fator que compromete a qualidade e a segurança no tráfego de informações de seus utilizadores.

3 – Compartilhador de arquivos

Cada vez mais utilizados para o compartilhamento de arquivos grandes demais para serem enviados por e-mail, os compartilhadores de arquivos contam com excelentes opções sem custo, como, por exemplo: Dropbox, Rapidshare, 4shared.

Por: João F. Barros