Últimas postagens

Ver todos

Veja as habilidades mais desejadas em uma entrevista de emprego

Se você está procurando uma nova oportunidade de trabalho, veja as dicas para se sobressair na entrevista

 

Quando surge uma entrevista é normal ficar ansioso, pois pode ser a oportunidade do novo emprego. Porém, é preciso manter a tranquilidade na frente do entrevistador, assim como expressar-se corretamente e coerentemente perante as perguntas.

 

Além disso, é a hora de você mostrar suas habilidades e competências profissionais. Mostrese tranquilo e com controle emocional, pois é a hora do recrutador avaliar além do seu curriculum a postura profissional também.

 

Embora as habilidades desejadas possam variar de acordo com a vaga e função, muitas são comuns na maioria das empresas e, portanto, recomendáveis para entrevistas de emprego em geral.

 

Mas, você sabe o que é habilidade e competência?

 

Apesar dos termos sempre serem utilizados juntos, são conceitos e significados diferentes.  Vamos às definições:

 

  • Habilidades

 

O termo vem do Latim habilitas, que significa “aptidão”, de habilis, que é “fácil de manejar”, do verbo habere, que quer dizer “segurar”. Ou seja,  é a capacidade que uma pessoa adquire para desempenhar um determinado papel ou função.

 

  • Competências

 

Com origem no termo em latim competere que significa uma aptidão para cumprir alguma tarefa ou função. A competência consiste na junção e coordenação das habilidades com conhecimentos e atitudes.

 

Agora que você já sabe a diferença das duas. Veja quais são as competências e habilidades mais valorizadas pelos recrutadores.

 

# 1- Proatividade

 

Toda empresa espera um profissional com perfil proativo. Aquela pessoa que não espera para realizar uma tarefa, sempre está indo além. É aquele profissional que busca novas soluções, novas maneiras de lidar com as situações do dia dia e antecipa-se sempre que possível. Profissionais assim, são bem vindos em qualquer empresa, pois é este colaborador que contribui para o crescimento da organização.

Na hora do processo seletivo é possível mostrar estas habilidades, demonstre-as  nas dinâmicas em grupo

# 2 – Autoconfiança

 

Pessoas autoconfiantes têm a capacidade de assumir riscos, além de passarem maior segurança. Por isso, são vistas com bons olhos pelos recrutadores. Mostre na entrevista a sua autoconfiança seja na hora de se apresentar ou até mesmo na na hora de expor seus pontos fortes e aqueles pontos que precisam melhorias.

 

#3- Comprometimento

 

O comprometimento já começa na hora do processo seletivo, por isso evite atrasos. Para os recrutadores isto já demonstra falta de comprometimento que pode se estender para o expediente também. Imprevistos acontecem, mas é necessário que a empresa seja avisada nesses casos.

 

# 4 – Trabalhar em equipe

 

Trabalhar em equipe é primordial, pois no ambiente de trabalho é preciso saber escutar a opinião dos outros profissionais que trabalham com você, além de saber pensar em conjunto. Trabalhe bem seus relacionamentos interpessoais, pois eles te ajudarão a crescer dentro de uma empresa.

 

#5- Controle emocional

 

Manter o controle emocional é fundamental no dia a dia, pois ninguém sabe ao certo quais situações enfrentaremos no futuro. Por isso, demonstre já na entrevista o seu controle emocional e também no emprego, se você conseguir a vaga.

Evite ficar muito nervoso, gritar ou até mesmo travar em determinadas situações.

Trabalhe a inteligência emocional ao decorrer de sua carreira.

 

As habilidades e competências profissionais são importantes, pois assim você consegue se preparar para uma entrevista de emprego. Mas, temos mais dicas para você.

3 perguntas que você precisa responder na entrevista de emprego

 

 

1)O que levou você a se movimentar?

 

Esta pergunta o entrevistador quer saber por que o candidato busca uma nova oportunidade e também o que motivou as demais mudanças ao longo da sua carreira. Então seja o mais sincero possível e explique o real motivo da demissão.

Outra dica importante é evitar respostas genéricas como: oportunidade melhor, novos desafios ou ainda falar mal do antigo trabalho. Utilize frases positivas. Por exemplo:

Ao invés de falar “Não ganhava bem”, prefira: “ Estava na hora optar por oportunidades financeiramente melhores”.

 

2) Quais são suas maiores qualidades? E os seus defeitos?

 

Pessoas não tem defeitos e sim pontos a serem desenvolvidos, apesar de ser uma pergunta frequente em uma entrevista de emprego. Evite as respostas clichês como: “Sou perfeccionista” e “ Trabalho muito”, Estas respostas não diferenciam você.

Destaque suas qualidades e mostre como isso pode contribuir na empresa e quanto aos defeitos, mostre que são pontos a melhorar e você já está desenvolvendo eles.

 

3) Qual a sua pretensão salarial?

 

Esta pergunta geralmente o recrutador quer ver se você visa apenas o dinheiro e se as suas expectativas estão dentro do que a empresa pode oferecer.  Tome cuidado na hora de responder! Evite frases como “Não aceito menos do que XXX”. Esteja aberto à negociações e explique o seu antigo salário e quanto visa receber, mostrando que além do crescimento profissional visa também um crescimento financeiro.

 

POR: Tainá Almeida

 

VEJA MAIS

 

>O que é gestão da inovação: tudo que você precisa saber

E-commerce: Confira algumas tendências para o ano de 2019

Mudanças para MEIs em 2019

Saiba como demitir seus funcionários da forma correta

Para muitos empreendedores, demitir seus funcionários é a parte mais difícil em ser chefe

Na rotina de um gestor existem momentos positivos, assim como fases negativas, em que ocorrem perda de ativos e ocasiões em que será necessário demitir seus funcionários para a manutenção e estabilidade do negócio.

Uma série de efeitos financeiros ocorre com uma demissão, como o pagamento do 13° salário e o valor rescisório. Entretanto, precisam ser considerados outros fatores, como por exemplo: se há necessidade de reposição da vaga, contratação e treinamento de um novo funcionário. O que pode gerar certa dor de cabeça aos empreendedores.

Demitir funcionários é uma medida extrema, recorrida em último caso, pois outras pessoas terão mais trabalho até que haja um novo colaborador. Por essa razão, a comunicação entre contratado e contratante deve ser recíproca, honesta e imparcial. É sempre recomendado direcionar o selecionado e notificá-lo antes, caso seja necessária à exclusão dele da empresa.

Abaixo listamos alguns conselhos para aqueles que têm a árdua tarefa mandar um empregado embora, independentemente do cargo exercido, e que podem ajudar a tornar o momento menos dramático:

1. ALERTE, AVALIE E PLANEJE

É essencial dar feedbacks aos seus funcionários antes de demiti-los. É uma oportunidade para eles poderem melhorar seu desempenho e se prepararem para o que vem a seguir. Todas as pessoas possuem prazos diferentes de adaptação e os dirigentes também são obrigados a realizar uma investigação caprichada das habilidades dos colaboradores, de modo a diferenciar pontos fortes e fracos.

Dessa maneira, é possível conseguir trabalhar nas dificuldades e reverte-las, caso o empregado queira isto. Caso nada dê certo, planeje uma reunião em um lugar tranquilo. Se dedique ao preparo da documentação básica, para que você consiga passar todos os detalhes de pagamentos devidos. Divida informações apenas com funcionários que estarão envolvidos no processo e seja discreto.

2. FAÇA VOCÊ MESMO E NO AMBIENTE DE TRABALHO

Evite a falta de espírito profissional neste momento delicado. Sua forma de se comportar será levada como o exemplo que o funcionário teve ao se incluir na empresa. Por este motivo, evite se comunicar por outros meios. É melhor que o supervisor direto esteja presente, para gerar confiança durante a conversa.

Pode parecer coisa antiga, mas demitir presencialmente é honesto e verdadeiro. Evite segundas e sextas-feiras e faça o anúncio pela manhã. Comece também a conversa com o assunto da demissão, uma vez que justificativas elas podem levar tempo e acabar deixando o seu ex-funcionário mais nervoso.

3. LEVE ALGUÉM DO RH E EVITE ELOGIOS OU PEDIDOS DE DESCULPAS

Sempre que realizar uma demissão esteja com uma pessoa do RH ao seu lado. Se não houver este setor em sua empresa, leve um supervisor encarregado. O importante é haver uma testemunha.

Pelo lado negativo é muito importante, pois caso ocorra agressão verbal ou até mesmo física, a terceira pessoa na reunião poderá apaziguar a discussão agindo de forma isenta e justa. Evite, ainda, pedidos de desculpas e elogios em excesso, pois pode aumentar ou abaixar a estima do funcionário em um momento delicado.

4. SEJA CORDIAL E OBJETIVO

Ser educado e cordial torna a reunião honesta e calma, isso é unânime. Tente terminar a relação profissional com no máximo uma amizade. Com a cordialidade devida, explique todos os detalhes que levaram à demissão, pois quanto mais detalhes ele souber, melhor.

A objetividade pode ajudar também na eliminação de teses discriminatórias ou sexistas. Demonstre todos os motivos de maneira cronológica, isso ajuda no entendimento e linha de raciocínio do demitido.

5. NÃO SE ESQUEÇA DE FAZER UM BACK-UP DO COMPUTADOR DO FUNCIONÁRIO

Não interessa se seu funcionário tem poucos meses ou vários anos de vasa. O sentimento de dor é inevitável e não se descreve. Cada pessoa terá uma reação diferente, então saiba lidar com isso da melhor maneira.

Se a pessoa trabalha com dados sigilosos, será ainda preciso fazer um back-up dos arquivos antes da demissão. Para que não aconteça vazamentos, danificação ou alteração de dados.