Crie sua conta agora mesmo

e comece a administrar  sua empresa

com o MarketUP.

Tipos de comércio

Tipos de comércio: quais são os principais e o papel da tecnologia

Entender os tipos de comércio é essencial para qualquer pessoa disposta a empreender.

 

Isso porque, desde os primórdios temos registros dos comércios, a prática passou por muitas mudanças temporalmente até se tornar o modelo que conhecemos hoje. Por isso, as práticas empresariais fazem parte da nossa rotina e são amplamente conhecidas. 

 

Quer encontrar seus produtos estocados com maior facilidade? Conheça a MarketUP. 

 

Antigamente, essa troca era conhecida como escambo, assim como a chegada dos portugueses que trocavam espelhos e outros itens pelo Pau Brasil.

 

O comércio como o conhecemos hoje ainda segue esse princípio, no entanto, agora o dinheiro é oferecido em troca de um produto ou serviço. Varejo, Atacado e E-commerce são alguns exemplos de modelos.

 

Pensando nisso, o Canal PME listou os tipos de comércio existentes, a diferença deles para as franquias e como a tecnologia pode ajudar qualquer tipo de comércio. Além disso, também mostramos qual o sistema ideal para o seu tipo de comércio. Confira!

 

Tipos de comércio

 

Comércio é a troca de bens ou serviços entre empresas, ou pessoas. Nesse processo de troca, existem diferentes tipos de comércio com diferentes metas e objetivos.

 

Além das diferenças estruturais, cada modelo tem suas vantagens e desvantagens. Por isso, conhecê-los melhor facilitará sua decisão. Agora confira os 6 principais tipos de comércio e como eles funcionam.

 

Atacado

 

O comércio atacadista, também conhecido como setor atacadista, é aquele em que as empresas vendem produtos em abundantes. Este é um tipo de comércio onde uma empresa vende para outras empresas que revendem os produtos.

 

Devido a esta característica, o atacadista trabalha com o valor de venda dos produtos que é muito mais barato que o preço do varejista. Este tipo de setor inclui, entre outros, distribuidores de produtos, indústrias e produtores, editores de livros.

 

Varejo

 

O varejo, também conhecido como varejo, é uma modalidade de marketing baseada em vendas em pequena escala. Este é um modelo voltado para o consumidor casual, pois a empresa vende menos produtos por vez, ao contrário dos atacados que conhecemos antes.

 

No Brasil, o setor é considerado a espinha dorsal da economia. Isso porque representa mais de 20% do produto interno bruto (PIB) de um país. Cerca de R$ 1,34 trilhão foram vendidos entre 2017 e 2018, segundo a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo.

 

A parte mais importante do varejo é que as empresas disponibilizam produtos para os clientes que podem acessar e escolher facilmente o que desejam comprar. Algumas das categorias que atuam no varejo são supermercados e hipermercados, lojas de móveis, decoração e escritório, postos de gasolina, livrarias e farmácias.

 

Com tudo isso, é fundamental ressaltar a importância da tecnologia no varejo. Ela é determinada não apenas pelos padrões de consumo, mas também pode ser usada na gestão empresarial. Assim, fazendo parte indiretamente da experiência do consumidor.

 

E-commerce

 

O e-commerce é uma variante do comércio habitual, onde os produtos são vendidos pela Internet. Nesse caso, podemos descrevê-lo como qualquer negócio ou transação comercial que envolva a transmissão de informações financeiras online.

 

Ao contrário do comércio tradicional entre duas partes, ele permite que consumidores individuais troquem valor por bens e serviços com pouca ou nenhuma barreira.

 

O comércio eletrônico também mudou a forma como as economias negociam. No passado, as vendas entre regiões representavam muitos obstáculos logísticos tanto para o comprador quanto para o vendedor. Agora essa barreira já passou no passado com o advento de diversas empresas que facilitam essa logística.

 

Isso criou um ambiente em que todas as empresas podem colher os benefícios do comércio eletrônico. Isso significa que mesmo os proprietários de pequenas empresas têm a chance de vender para clientes de qualquer lugar e atender pedidos internacionais.

 

Precisando ter uma visão ampla da localização das mercadorias dentro do seu estoque para identificar com precisão onde cada um deles está armazenado? A MarketUP vai te ajudar! 

 

Especializado

 

Um comércio especializado é aquele que se concentra em vender um tipo de produto ou um segmento. Exemplos são as lojas focadas exclusivamente na venda de alimentos naturais, calçados, materiais esportivos e muito mais.

 

Devido a essa característica, as empresas também são classificadas como varejo e até atacado. Há também o uso do e-commerce para compartilhamento de produtos em diversos lugares.

 

Independente

 

Essa forma de comércio, também conhecida como comércio familiar, é composta por pequenas empresas com um número reduzido de funcionários, em sua maioria familiares.

 

As empresas independentes são muito populares nos centros urbanos, principalmente nas periferias. Esse tipo de comércio faz parte de diversos segmentos que vão desde restaurantes, lojas de roupas, sapatarias, feiras de bairro até vendedores ambulantes.

 

Exterior

A prática do comércio exterior nada mais é do que a venda ou troca de serviços, ou produtos entre empresas e governos de diferentes países.

 

Este tipo de comércio inclui importação e exportação. Importação é a compra desses produtos ou serviços, e exportação é a venda deles. Para isso acontecer, vários procedimentos e transações complexas são necessários.

A prática do comércio exterior nada mais é do que a venda ou troca de serviços ou produtos entre empresas e governos de diferentes países.

 

Este tipo de comércio inclui importação e exportação. Importação é a compra desses produtos ou serviços, e exportação é a venda deles. Para que isso aconteça, vários procedimentos e transações complexas são necessários.

 

Por exemplo, o Brasil importa vários produtos, como petróleo bruto e óleos para aquecimento, esterco e fertilizantes, ferro, autopeças e muito mais. Quando se trata de exportações, o Brasil é uma potência em termos de soja, celulose, milho, carne de frango e muito mais.

 

Qual a diferença entre os tipos de comércio e as franquias?

 

Ainda uma dúvida comum é se existem diferenças entre uma franquia e os tipos de negociação como a conhecemos hoje. Mas a verdade é que a resposta que vale nesse caso é que vai depender do tipo de franquia.

 

Acontece que uma franquia é a comercialização do direito de uso de uma marca, que inclui sua patente, infraestrutura, tecnologia de implementação, know-how e direito de distribuição.

 

Nesse sentido, é como se o franqueador estivesse delegando alguns de seus negócios ao franqueado. Mas não confunda isso com realocação de uma parte do negócio que poderia ser caracterizada como uma parceria.

 

O franqueado paga apenas uma taxa para montar uma estrutura de negócios e usar essa marca. Assim, uma franquia pode ser aplicada a qualquer tipo de negócio, inclusive o comércio.

 

Tipos de comércio

Como a tecnologia pode ajudar qualquer tipo de comércio

 

Desenvolver padrões a serem seguidos e organizar fluxos de trabalho para aumentar a eficiência e obter lucros. Esses são os objetivos da padronização de processos.

 

Na prática, a padronização de processos traz benefícios no aumento de produtividade, melhor utilização de recursos e melhoria da qualidade do trabalho no comércio.

 

Portanto, graças às ferramentas certas, as empresas podem identificar a forma mais adequada de realizar os processos. Além disso, é possível otimizar cada um deles e gerar melhores resultados de acordo com um padrão considerado ideal.

 

Por exemplo, as franquias devem seguir um padrão estabelecido, tanto em termos de gestão quanto de marketing de produtos. Portanto, é fundamental realizar auditorias com ferramentas que mostrem uma lista de elementos que devem ser seguidos.

 

Ademais, a padronização de processos também é importante no sentido de que consegue melhorar o giro dos estoques. Por conta das ações pré-determinadas, é mais fácil identificar qual artigo tem prioridade sobre o outro e deve se esgotar primeiro.

 

Nesse caso, a tecnologia também ajuda a gerenciar o estoque de produtos trabalhados em diversos tipos de comércio.

 

Graças à tecnologia apropriada, você poderá comparar os tipos de produtos e sua quantidade em estoque. Essa ação é a chave para reduzir compras desnecessárias e evitar o acúmulo de mercadorias.

 

Dessa forma, você terá as informações para saber exatamente o que está em estoque. Portanto, use relatórios para identificar eventuais erros internos e agilize suas operações.

 

O sistema ideal para o seu tipo de comércio

 

A rotina de quem é dono do próprio negócio pode ser bastante difícil. Gerir uma empresa é uma tarefa muito exigente que exige uma série de processos, independentemente do tipo de comércio.

 

Por isso, lembre-se e lide com todas as áreas que abrangem o seu negócio, garantindo que funcionem da melhor – e mais eficaz – forma possível.

 

Para uma rotina tão agitada quanto a do administrador, o sistema de gestão ERP é um aliado muito importante. Em softwares como o MarketUP, o empreendedor encontra uma série de recursos para otimizar os processos de vendas, controle de estoque, finanças e gestão.

 

Esses recursos otimizam a administração da empresa na totalidade, pois o sistema ERP permite a integração e comunicação de todos os setores de negócios. Essa importante ferramenta garante maior agilidade e simplicidade nas tarefas do dia a dia.

 

Descubra os 5 recursos do MarketUP que facilitam a condução do seu tipo de negociação diariamente.

 

PDV

 

Essa ferramenta permite que lojas com grande fluxo diário de clientes fechem uma venda de forma rápida e fácil. No PDV, é possível registrar quais produtos foram vendidos e qual forma de pagamento deve ser utilizada em determinado momento.

 

Notas fiscais

 

Além de gerenciar toda a empresa, você também pode gerar documentos fiscais gratuitamente diretamente no MarketUP. Com este sistema, é possível ser prático e rápido enviar todas as NF-es, NFC-es e NFS-es de forma totalmente remota.

 

Loja virtual

 

No sistema, você também pode colocar sua marca em um ambiente digital, aumentando suas fontes de receita e oferecendo comodidade aos seus clientes através de uma loja virtual. Seu e-commerce é totalmente integrado ao seu sistema de gestão, permitindo que você gerencie tanto seu site físico quanto seu e-commerce na mesma plataforma.

 

Central de compras

 

Mantenha seu inventário sob controle com o MarketUP. Com a central de compras funciona como um marketplace, um modelo de negócios para venda de produtos e serviços online que reúne diversas empresas e fornecedores em um único ambiente.

 

Relatórios gerenciais

 

Os relatórios podem ser de diferentes tipos e finalidades, dependendo de quais resultados o gestor deseja analisar. Com o ERP MarketUP, você tem acesso a todas as principais informações sobre o desempenho do estoque, vendas, finanças, clientes e produtos da sua empresa de forma simples e fácil.

 

Conclusão

 

Como vimos, você pode investir em diferentes tipos de transações, como e-commerce e varejo. Cada um desses modelos tem suas peculiaridades, e conhecê-las facilita a escolha de onde e como agir.

 

Certifique-se de levar em conta seus objetivos de carreira, personalidade e habilidades. Com isso, você terá mais chances de tornar seu negócio lucrativo e bem-sucedido.

 

Se você quiser mais dicas sobre comércio, confira estes outros artigos:

 

 

Gostou do conteúdo? Fique de olho no Canal PME para entender mais sobre todos os principais temas do mercado e conhecer em primeira mão as novidades da MarketUP

 

Aproveitei também para acessar o nosso site, conhecer mais sobre os nossos produtos e serviços e criar sua conta 100% gratuita.

 

Compartilhe nas redes sociais!