Usuário

Informe abaixo os dados para a criação do usuário que será o administrador do sistema

Domínio

Crie um endereço exclusivo para sua empresa acessar o sistema de gestão MarketUP

CONTA CRIADA COM SUCESSO!

Para ativar sua conta e começar a utilizar o MarketUP, basta seguir as instruções enviadas para o e-mail abaixo, utilizado no seu cadastro de administrador.

OCORREU UM PROBLEMA!

Não foi possível, neste momento, completar sua solicitaçao e criar sua conta no MarketUP. Pedimos desculpas pelo ocorrido e solicitamos que tente novamente.

TENTAR NOVAMENTE
Crie sua conta em
1 Minuto
100% grátis

Vale a pena pegar empréstimo para abrir uma empresa?

MarketUP > Gestão  > Vale a pena pegar empréstimo para abrir uma empresa?
Vale a pena pegar empréstimo para abrir uma empresa?

Vale a pena pegar empréstimo para abrir uma empresa?

O empréstimo, por si só, não costuma ser ruim, desde que seja bem planejado

 

O espírito inventivo do brasileiro faz com que o empreendedorismo esteja sempre em desenvolvimento. O problema, muitas vezes, é que não é possível colocar alguns projetos em prática devido às questões financeiras que inesperadamente aparecem. Nestes casos, aumenta a necessidade de conseguir um financiamento para o novo negócio. E, claro, um dos principais recursos buscados é o empréstimo para abrir uma empresa.

Enquanto, para alguns, esta decisão parece muito arriscada ou nada benéfica, para outros, uma quantia emprestada para iniciar uma companhia é a melhor escolha. É importante adiantar, nesta questão, que o empréstimo por si só não é considerado catastrófico. Porém, é preciso que haja bom planejamento para evitar déficits desnecessários e que até inviabilizem a continuidade da companhia.

Confira algumas coisas a se considerar antes de pegar um empréstimo para abrir uma empresa:

PLANEJAMENTO ESSENCIAL

Antes de qualquer negociação com o banco para conseguir aporte financeiro, é muito importante se planejar bem. É preciso mensurar algumas coisas básicas, como a capacidade de desenvolvimento da empresa nos primeiros meses e seus custos obrigatórios. Além disso, é crucial saber estratégias para conquistar o público-alvo no mercado e a capacidade financeira atual para cobrir imprevistos. Uma técnica viável para organizar bem estes pontos anteriores é o plano de negócios; com ele bem estruturado, torna-se até mais fácil conseguir um empréstimo em instituições financeiras, caso seja necessário.

INVESTIMENTO PRECISO

Não recomenda-se pegar grandes empréstimos no início do negócio, principalmente por questões de saúde financeira da empresa. Por isso, a quantia que for adquirida — por menor que seja — deve ser investida da melhor forma no negócio. Ou seja, após feito o planejamento, é importante saber onde exatamente a quantia será investida e a consequência disso a médio-longo prazo. Isso deve ser levado em consideração porque a aplicação incorreta do dinheiro adquirido não trará os efeitos que façam valer a pena o empréstimo.

Junte-se a mais de 100.000 empresas.Comece agora a utilizar o sistema ERP MarketUP 100% gratuito.

RESERVA FINANCEIRA

Ter uma reserva financeira é bem importante para quem deseja administrar o próprio negócio. Com ela, é possível arcar com a abertura da empresa ou, depois dela ter sido inaugurada, pagar eventuais prejuízos. Caso não haja essa possibilidade de reserva, será importante considerar um pedido de empréstimo para abrir a empresa. Entretanto, mesmo que uma quantia seja emprestada por alguma instituição, é recomendado fazer uma reserva financeira para arcar com imprevistos que possam comprometer o pagamento do empréstimo, mesmo que ele seja parcelado.

TIPOS DE EMPRÉSTIMO

Antes de abrir uma nova empresa, o empreendedor que deseja pegar um valor emprestado deve saber bem quais são alguns tipos de empréstimo. Com isso, será possível escolher a melhor opção e se planejar da melhor forma para quitá-lo.

Empréstimo para capital de giro: O capital de giro é o montante utilizado para manter as atividades diárias da empresa em funcionamento. Seu objetivo, por exemplo, é cobrir gastos com funcionários ou na compra de matéria-prima. Um empréstimo para esta função, portanto, será dado por uma instituição financeira com o intuito de fazer as atividades básicas do negócio funcionarem. É possível negociar com o banco as melhores condições para pagamento, principalmente se a empresa já for cliente da instituição.

Empréstimo para investimento fixo: Este modelo de subsídio financeiro serve para que o empreendedor expanda suas instalações ou compre novo maquinário, por exemplo. Imagine que alguma empresa vende comida e precisa de mais um fogão para dar conta da demanda que aumentou. A compra deste aparato será possível por meio de um empréstimo para investimento fixo. E sua quitação, portanto, será viabilizada pelo lucro que foi aumentado com a compra de um novo fogão e maior atendimento de clientes.

DATA DE PAGAMENTO

Após levar todos os fatores anteriores em consideração, deve-se também mensurar em qual data e forma o pagamento do empréstimo será feito. Estabelecer isso fará com que o empreendedor se organize para cumprir seus compromissos, além de construir boas estratégias para quitá-los.

 

POR: Rudiney Freitas

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comentários no Facebook